Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → Avaliação do manejo de irrigação no âmbito da Gestão Participativa dos Recursos Hídricos no semi-árido Pernambucano

Universidade Federal de Pernambuco (2006)

Avaliação do manejo de irrigação no âmbito da Gestão Participativa dos Recursos Hídricos no semi-árido Pernambucano

Ferreira Taciana Maria

Titre : Avaliação do manejo de irrigação no âmbito da Gestão Participativa dos Recursos Hídricos no semi-árido Pernambucano

Auteur : Ferreira Taciana Maria

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco Brazil

Grade : Mestrado 2006

Résumé
A região semi-árida do Nordeste brasileiro é caracterizada pela dependência à água subterrânea, para prática de agricultura irrigada que é uma das principais fontes de renda da região. Esses ambientes de escassez hídrica e de conflitos sociais nos momentos de seca demonstram tamanha necessidade na implementação de ações otimizadas de gestão. Neste trabalho, uma proposta de gerenciamento de irrigação local é apresentada, eficientemente avaliada embasada em conhecimentos acadêmicos e científicos na quantificação das reservas e a caracterização da dinâmica da água no solo. A utilização de modelos matemáticos de fluxo subterrâneo e a inserção do modelo de gestão participativa e gerenciamento dos recursos hídricos em pequenas comunidades rurais também foram avaliados. O presente trabalho foi desenvolvido em vale aluvial, região semi-árida do estado de Pernambuco, Brasil. A região, distrito de Mutuca, município de Pesqueira, foi escolhida para implementação de barragens subterrâneas para o aumento de reservas subterrâneas. Sobre as áreas das barragens é praticada a agricultura de pequeno porte que conduz a problemas de impactos ambientais em questões relacionadas ao uso sustentável e à preservação das águas subterrâneas quanto a sua quantidade e qualidade. Foi selecionada uma área localizada à montante da barragem Cafundó II. Dois lotes foram estudados : um com manejo baseado em conhecimento técnico-científico, e outro sob o empirismo do conhecimento local. A contaminação do solo da água subterrânea relacionada a agroquímicos também foi investigada na área, além da vulnerabilidade do aqüífero. Precipitação e evaporação foram monitoradas diariamente pelo agricultor para a implementação do manejo de irrigação proposto. Verificou-se que, em geral, o manejo empírico atende à demanda total da cultura. Entretanto, não há qualquer preocupação com a distribuição temporal da aplicação da irrigação, causando estresses desnecessários e aplicação de lâminas de irrigação em dias úmidos. As ações desenvolvidas têm contribuído para o empoderamento das comunidades e para o uso sustentável dos recursos hídricos, e a conservação dos recursos naturais através do manejo integrado e participativo

Présentation

Version intégrale (3,45 Mb)

Page publiée le 30 mars 2010, mise à jour le 22 juillet 2017