Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2006 → Sustentabilidade ambiental do cultivo intensivo de Tilápias (Oreochromis niloticus) em tanques-rede e a capacidade de suporte de quatro reservatórios em uma região semi-árida tropical

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2006)

Sustentabilidade ambiental do cultivo intensivo de Tilápias (Oreochromis niloticus) em tanques-rede e a capacidade de suporte de quatro reservatórios em uma região semi-árida tropical

Rocha, Elinez da Silva

Titre : Sustentabilidade ambiental do cultivo intensivo de Tilápias (Oreochromis niloticus) em tanques-rede e a capacidade de suporte de quatro reservatórios em uma região semi-árida tropical

Auteur : Rocha, Elinez da Silva

Université de soutenance : Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Grade : Mestrado em Meio Ambiente, Cultura e Desenvolvimento 2006

Résumé
O cultivo intensivo de tilápias, em gaiolas ou tanques-rede, tem sido proposto como uma alternativa para aumentar a produção pesqueira, a geração de renda e a oferta de proteína animal em diversos países tropicais e subtropicais. No entanto, esse sistema de produção enriquece o ambiente aquático com nutrientes, principalmente o nitrogênio e o fósforo, oriundos dos dejetos do metabolismo do alimento e com eventuais sobras de alimentos não consumidos pelos peixes ; uma vez que a alimentação dos peixes nessa modalidade de cultivo é extremamente dependente do aporte de ração. A emissão desses nutrientes em níveis acima do limite que o sistema é capaz de metabolizar pode provocar o fenômeno da eutrofização, comprometendo a qualidade da água do manancial para o abastecimento público e para a própria atividade de piscicultura. Diante deste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar o estado trófico de quatro reservatórios em uma região semi-árida tropical e estimar a capacidade de suporte dos reservatórios para o cultivo intensivo de tilápias em tanques-rede, ou seja, a produção máxima de peixes que os reservatórios são capazes de sustentar mantendo as concentrações de nutrientes na água dentro dos limites considerados desejáveis para reservatórios destinados ao abastecimento público. Os resultados demonstram que dos quatro ecossistemas estudados, apenas no reservatório de Boqueirão de Parelhas é possível o cultivo intensivo de tilápias em tanques-redes, uma vez que neste ambiente a concentração média anual de fósforo, esteve abaixo do limite considerado crítico para deflagrar o processo de eutrofização em reservatórios de regiões semi-áridas. A capacidade de suporte do reservatório Boqueirão de Parelhas depende do fator de conversão alimentar do peixe e do conteúdo de fósforo na ração mas deve variar entre cerca de 100 e 300 toneladas de peixe por ano assumindo uma variação no fator de conversão alimentar de 1,7 a 2,0:1 e uma variação no conteúdo de P na ração de 0,7 a 0,9%

Présentation

Version intégrale (0,29 Mb)

Page publiée le 4 avril 2010, mise à jour le 25 mars 2019