Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Processo biotecnológico para conversão de algaroba (Prosopis juliflora (SW) D.C.) em etanol

Universidade Federal de Pernambuco 2007

Processo biotecnológico para conversão de algaroba (Prosopis juliflora (SW) D.C.) em etanol

Gomes Maia da Silva Celiane

Titre : Processo biotecnológico para conversão de algaroba (Prosopis juliflora (SW) D.C.) em etanol

Auteur : Celiane Gomes Maia da Silva

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutor em Nutricao 2007

Résumé
A fim de reduzir o impacto dos gases que provocam o efeito estufa torna-se necessária a utilização de derivados de biomassa como combustíveis alternativos a partir de substratos renováveis. A Algaroba [Prosopis juliflora (Sw.) D.C.] é uma leguminosa arbórea tropical comum no semi-árido brasileiro e que se desenvolve em lugares secos. Este trabalho teve por objetivo produzir etanol a partir do extrato aquoso obtido da farinha da algaroba fermentado por Saccharomyces cerevisiae e Zymomonas mobilis. Foram realizadas as seguintes etapas : caracterização da farinha da algaroba quanto à composição química e microbiológica ; determinação da concentração ideal de farinha da algaroba para elaboração do substrato fermentativo ; curvas de crescimento dos microrganismos ; fermentações segundo o planejamento fatorial 23. Foi realizado o processo fermentativo até 72h com o ensaio do planejamento fatorial que obteve a máxima produção de etanol (g/L), analisada através da análise de regressão linear e dos cálculos dos parâmetros de fermentação. Verificou-se que a farinha de algaroba apresenta elevados níveis de nutrientes, principalmente em açúcares, e minerais como fósforo cálcio, além de ser considerada própria quanto à qualidade higiênico-sanitária. Foi escolhida a concentração de 30% de farinha da algaroba para elaboração do substrato por apresentar estabilidade quanto à solubilização de glicose e de proteínas totais no meio. Zymomonas mobilis apresentou maior crescimento em meio padrão sob condição estática e Saccharomyces cerevisiae no substrato sob agitação. De acordo com o planejamento fatorial, a maior produção de etanol foi obtida utilizando extrato aquoso da algaroba fermentado por Z. mobilis sob condição estática. A análise de regressão linear apresentou um bom ajuste dos dados aos modelos quanto ao crescimento da bactéria de 0 a 36 horas e produção de etanol de 2 a 36 horas. A maior produtividade de etanol, maior conversão do substrato em etanol, e, portanto, maior eficiência de fermentação foi observada até 30h. Conclui-se, que a algaroba apresenta-se como matéria-prima viável em processos biotecnológicos, visando seu aproveitamento e conferindo maior valor agregado ao produto

Présentation

Version intégrale (0,78 Mb)

Page publiée le 4 avril 2010, mise à jour le 5 juillet 2017