Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Portugal → Further Advances on Soil Microarthropod Community Testing for the Risk Assessment of Plant Protection Products.

Universidade de Coimbra (2020)

Further Advances on Soil Microarthropod Community Testing for the Risk Assessment of Plant Protection Products.

Campos, Pedro Miguel Sotaia

Titre : Further Advances on Soil Microarthropod Community Testing for the Risk Assessment of Plant Protection Products.

Avanços em Testes de Comunidades de Microartrópodes do Solo para a Avaliação de Risco de Produtos Fitofarmaceûticos.

Auteur : Campos, Pedro Miguel Sotaia

Université de soutenance : Universidade de Coimbra

Grade : Mestrado em Biologia 2020

Résumé partiel
Os impactos das actividades antropogénicas, como o uso de pesticidas, na biodiversidade e, consequentemente, na provisão de serviços do Ecossistema são bem conhecidos nas sociedades. Os pesticidas são usados para proteger as culturas contra potenciais pragas, que de outra forma poderiam representar uma grande ameaça para as populações humanas ao alimentar-se delas e, consequentemente, destruindo-as.Os potencias efeitos adversos de usar pesticidas, nomeadamente, em organismos do solo que não são alvo destes ainda não são bem conhecidos mas poderão tornar-se contraprodutivos a longo prazo. Estes organismos contribuem para uma variedade de funções do Ecossistema do solo, tal como a decomposição de matéria orgânica que por sua vez influencia a fertilidade do solo, que é vista como um serviço essencial dos Ecossistemas para a Humanidade.A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar juntamente com os Estados Membros, criaram mecanismos para avaliar o impacto dos pesticidas nos Ecossistemas. A avaliação do risco em organismos não-alvo do solo expostos a Produtos Fitofarmacêuticos é feita através de uma metodologia complexa que começa com testes laboratoriais padronizados com espécies indicadoras e prossegue com testes mais complexos e análises em mais espécies se o risco calculado para elas for elevado nos níveis mais baixos de testagem.Neste trabalho foram usados dois insecticidas : o Coragen SC 20 e o Movento O-TEQ que têm como substâncias activas o Clorantraniliprole, e o Espirotetramato, respectivamente. Estas duas substâncias pertencem a novas classes químicas desenvolvidas com o objectivo de serem mais seguras para o Ambiente.Os principais objectivos deste trabalho foram : 1) avaliar os efeitos destes insecticidas em comunidades de microartrópodes usando testes de comunidades, nomeadamente identificar possíveis mudanças na abundância e na composição das comunidades ; 2) avaliar a influência/relevância do modo de acção dos dois insecticidas nos dados de efeitos provocados ao nível da comunidade ; 3) perceber até que ponto as doses recomendadas dos dois insecticidas afectam as comunidades do solo ; 4) perceber até que ponto os testes de comunidades, comparando com os testes de uma única espécie, permitem ir mais além em termos de dados em relação aos efeitos dos Produtos Fitofarmacêuticos.

Mots clés  : Insecticidas ; Clorantraniliprole ; Espirotetramato ; Testes de Comunidades ; Microartrópodes ; Insecticides ; Chlorantraniliprole ; Spirotetramat ; Community tests ; Microarthropods

Présentation

Version intégrale (1,4 Mb)

Page publiée le 22 mars 2021