Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2022 → Solos colapsíveis no semiárido brasileiro : uma visão panorâmica

Universidade Federal de Pernambuco (2022)

Solos colapsíveis no semiárido brasileiro : uma visão panorâmica

SILVA, Larissa Ferreira da

Titre : Solos colapsíveis no semiárido brasileiro : uma visão panorâmica

Auteur : SILVA, Larissa Ferreira da

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado em Engenharia Civil 2022

Résumé
Em regiões semiáridas, onde a taxa de evapotranspiração é maior que a taxa de infiltração, é possível observar a ocorrência de solos colapsíveis e há registros de sérios danos em construções assentes sobre estes solos. A partir da consulta ao Banco de Dados de Solos Especiais – BANDASE, iniciado por Ferreira (1990), foram revisitadas informações geotécnicas de 112 ocorrências de solos colapsíveis, encontradas tanto em obras de engenharia de grande abrangência quanto em edificações de pequeno porte, distribuídas entre 30 cidades de 7 estados da região semiárida do Brasil. Dados de caracterização física, química, mineralógica e microestrutural foram coletados e analisados, bem como de ensaios edométricos simples e duplos, cisalhamento direto realizados antes, durante e após a inundação e ensaios de campo (SPT, SPT-T, expansocolapsômetro, prova de carga em placa, pressiômetro Ménard, penetrômetro dinâmico ligeiro – DPL, penetrômetro estático – PE, deflectômetro de impacto ligeiro – LWD). Cartas interpretativas de suscetibilidade de ocorrência de solos colapsíveis, com base na Pedologia, Geologia e Clima foram elaboradas, assim como rede neurais artificiais (RNA) e modelos numéricos capazes de simular o comportamento colapsível, e técnicas de melhoramento do solo também foram empregadas. As maiores quantidades de ocorrências de solos colapsíveis no semiárido brasileiro foram registradas nos estados de Pernambuco (43,24%) e da Bahia (30,63%). Há uma predominância (88,57%) de solos de textura arenosa em relação aos argilosos (11,43%). As partículas maiores são constituídas essencialmente por grãos de quartzo e a fração argila possui como principais componentes os minerais caulinita e mica. Predominam solos ácidos (90,91%) em relação aos alcalinos (9,09%). Esses solos são condicionados ao colapso ou verdadeiramente colapsíveis ; os problemas em obras de engenharia variam de sem problemas a problemas graves ; os possíveis danos também variam de leve a alto. A aplicação dos métodos de identificação diretos confirmou o comportamento colapsível dos solos analisados, no entanto determinados métodos indiretos (GIBBS e BARA, 1962 ; HANDY,1973) classificaram de forma insatisfatória o comportamento de alguns desses solos.

Présentation

Version intégrale (7,43 Mb)

Page publiée le 17 décembre 2022