Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → “Dá-me dessa água” : projetos de desenvolvimento, territórios em disputa e as experiências comunitárias no sertão de Alagoas

Universidade Federal de Pernambuco (2021)

“Dá-me dessa água” : projetos de desenvolvimento, territórios em disputa e as experiências comunitárias no sertão de Alagoas

VASCONCELOS, Francisca Maria Teixeira

Titre : “Dá-me dessa água” : projetos de desenvolvimento, territórios em disputa e as experiências comunitárias no sertão de Alagoas

Auteur : VASCONCELOS, Francisca Maria Teixeira

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutorado em Geografia 2021

Résumé
As políticas desenvolvimentistas demonstram a expansão do capital que, a partir do discurso colonial de propiciar desenvolvimento, emprego e renda, tem se territorializado e ressignificado os lugares, gerando relações de dominação sobre grupos subalternos. O Canal do Sertão, enquanto grande obra hídrica e de transposição, insere-se nos projetos de cunho desenvolvimentistas que vêm ocasionando transformações territoriais nos sertões da Região Nordeste, de maneira mais específica em Alagoas. Sob essa perspectiva, inferimos que os projetos de desenvolvimento, pensados e executados pelo Estado Moderno/Colonial, sob a justificativa de gerar desenvolvimento e melhorar as condições sociais e de vida da população, acabam por ocasionar um cenário de dúvidas, incertezas e de tensão sobre os territórios. Desse modo, apresentamos, como objetivo geral da tese, analisar a implantação do Canal do Sertão em Alagoas, à luz dos grandes projetos de desenvolvimento, evidenciando as transformações no que se refere aos processos e relações sobre a água, a terra e os territórios dos povos do Sertão. Logo, propomos desenvolver esta leitura a partir do diálogo com autores que, sob a perspectiva teórica da descolonialidade, têm em seus estudos questionado a colonialidade do poder, do saber, do ser e da natureza. Eles estão inseridos no grupo denominado de modernidade/colonialidade que têm, a contar de suas pesquisas, apresentado a proposta de mudança do lugar de olhar e de fala, diante do conhecimento ocidental que sempre se apresentou como universal em nossa formação acadêmica e humana. Nossos resultados destacam a diversidade de “outros modos” de vida no Sertão a partir de diferentes usos das águas e da terra, com base nas experiências comunitárias.

Présentation

Page publiée le 11 janvier 2023