Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2020 → Desempenho térmico de telhado verde ecológico de baixo custo em clima semiárido

Universidade Federal de Pernambuco (2020)

Desempenho térmico de telhado verde ecológico de baixo custo em clima semiárido

ROCHA, Ranny Scarllet Tavares Marcolino da

Titre : Desempenho térmico de telhado verde ecológico de baixo custo em clima semiárido

Auteur : ROCHA, Ranny Scarllet Tavares Marcolino da

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental 2020

Résumé
As características da região Semiárida brasileira associadas à urbanização, agravam a necessidade do uso de alternativas de convivência com a escassez hídrica e as altas temperaturas. Para reduzir os impactos ambientais, o telhado verde ecológico é uma alternativa promissora, e consiste na aplicação de vegetação nos mais diversos tipos de cobertas, sendo uma técnica sustentável de alta potencialidade e benefícios para a regulação térmica do ambiente. Por outro lado, o emprego de camadas adicionais confere um acréscimo ao custo do projeto original, tornando a técnica inacessível às pessoas em situação financeira pouco privilegiada. Para reduzir essa lacuna técnico-social, apresenta-se essa pesquisa que visou avaliar o desempenho térmico de um telhado verde ecológico de baixo custo, em Caruaru, região semiárida de Pernambuco. Os estudos foram conduzidos na Unidade Experimental com dois protótipos, confeccionados em escala reduzida com 1 m² em seu interior, 2,45 m de altura e distantes 1 m, com condições climatológicas e estruturais semelhantes. Em ambos os protótipos foi empregada uma laje pré-fabricada, impermeabilizada e exposta, sobre a laje de um deles, foi disposto um arranjo sustentável composto por garrafas PET como elemento estruturador para acomodar o substrato de terra tratada e a vegetação de Aranto (Kalanchoe laetivirens), escolhida em razão do seu potencial de adaptação ao clima da região, além da facilidade de manutenção, de propagação de mudas e a possibilidade de retorno socioeconômico. Com termômetros e termohigrômetros, foram monitorados os dados de temperatura interna dos ambientes, abaixo das duas coberturas, de outubro de 2019 a março de 2020, comprovando para o telhado verde ecológico, a minimização de até 0,79°C na média mensal, 2,8°C na amplitude térmica diária, e 2,7°C nos horários mais quentes de dias específicos, com comportamento mais efetivo que os horários mais frios, se comparado aos dados do telhado de referência. Sobre os dados externos, o telhado verde ecológico resultou em melhor desempenho em diversos parâmetros, com destaque para a atenuação térmica no momento do pico máximo diário de temperatura e a amplitude térmica que chegou a evidenciar a diferença de 5,9°C entre as mesmas. O baixo custo de investimento, a sustentabilidade, e a eficácia no desempenho térmico constituem motivadores para ampla adesão da técnica.

Présentation

Version intégrale (6,7 Mb)

Page publiée le 3 janvier 2023