Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2020 → Avaliação da qualidade de água e presença de compostos emergentes em rios no semiárido pernambucano

Universidade Federal de Pernambuco (2020)

Avaliação da qualidade de água e presença de compostos emergentes em rios no semiárido pernambucano

SANTOS, Renatha Michelly Sabino dos

Titre : Avaliação da qualidade de água e presença de compostos emergentes em rios no semiárido pernambucano

Auteur : SANTOS, Renatha Michelly Sabino dos

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental 2020

Résumé partiel
Diversos contaminantes podem alcançar os corpos hídricos, podendo vir a causar efeitos adversos ao meio ambiente. Dentre esses contaminantes, os fármacos são uma das classes com muitos estudos atualmente, por serem constantemente lançados no ambiente e produzidos com a finalidade de apresentarem efeitos biológicos. Visando compreender o cenário de poluição e as concentrações de compostos farmacêuticos em rios na região semiárida, este trabalho teve como objetivo caracterizar a qualidade da água em trechos dos rios Ipojuca e Capibaribe. Foram analisados 3 pontos amostrais no rio Ipojuca e 2 pontos amostrais no rio Capibaribe. Os seguintes parâmetros foram avaliados : pH, temperatura, oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), demanda química de oxigênio (DQO), turbidez, condutividade, salinidade, sólidos totais, fixos e voláteis, nitrogênio, fósforo e coliformes termotolerantes. Amostras mensais para análise de qualidade da água foram coletadas no período de abril de 2019 a fevereiro de 2020. A presença dos fármacos : diclofenaco, dipirona, ibuprofeno e paracetamol foram analisadas nos pontos de análises dos trechos dos rios em estudo, e nos efluentes bruto e tratado de uma ETE, que possui o trecho do rio Ipojuca como corpo receptor, analisadas no período de abril de 2019 a fevereiro de 2020. Os parâmetros de qualidade da água foram confrontados com os limites propostos pela Resolução CONAMA nº 357/2005, de acordo com a classe de cada corpo hídrico analisado. Foram avaliados o Índice de Qualidade da Água (IQA) e índice de Estado Trófico (IET) para os trechos dos rios analisados, e, em ambos, o IQA variou entre ruim e péssimo, e o grau de trofia foi classificado em hipereutrófico. Os compostos farmacêuticos foram analisados através via cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Os fármacos diclofenaco e ibuprofeno foram detectados e quantificados em 100% das amostras de água superficial dos rios analisados e, também, nos efluentes bruto e tratado da ETE

Présentation

Version intégrale (3,8 Mb)

Page publiée le 3 janvier 2023