Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Impacts of land cover changes on energy flow and the water cycle in the brazilian semiarid region

Universidade Federal de Vicosa (2021)

Impacts of land cover changes on energy flow and the water cycle in the brazilian semiarid region

Santos, Vitor Juste dos

Titre : Impacts of land cover changes on energy flow and the water cycle in the brazilian semiarid region

Impactos das mudanças na cobertura do solo no fluxo de energia e no ciclo da água no semiárido brasileiro

Auteur : Santos, Vitor Juste dos

Université de soutenance : Universidade Federal de Vicosa

Grade : Doutorado em Engenharia Civil 2021

Résumé
O rio São Francisco é o recurso hídrico mais importante do Nordeste do Brasil, pois corresponde a 70% da disponibilidade hídrica da região, atravessando a área semiárida mais populosa do planeta. Suas águas são de usos múltiplos, para fins de consumo doméstico, irrigação, geração de energia hidrelétrica, navegação, lazer, turismo, entre outros. Por ter uma importância estratégica expressiva no contexto regional, este rio passou por forte estresse hídrico ao longo da última década e, provavelmente, tal situação irá continuar, ou até mesmo se agravar, nos próximos anos. A razão disto é a forte demanda por retirada e consumo de suas águas, especialmente para a irrigação de culturas agrícolas. Tal demanda aumentou ainda mais, diante da execução do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF), que já transpõe parte de suas águas para as bacias hidrográficas do Nordeste Setentrional, territórios que sofrem com forte escassez hídrica e possuem alta demanda por água, tanto para consumo doméstico quanto para exercer atividades produtivas. Além disso, as projeções climáticas para as próximas décadas preveem quedas expressivas nos volumes de chuvas na Bacia Hidrográfica do São Francisco, situação que já ocorreu entre 2012 e 2018, e que resultou em um alto decréscimo das vazões, impactando diversos setores, como a geração de energia elétrica e as atividades agrícolas. Diante deste contexto, a presente pesquisa buscou avaliar os impactos das mudanças na cobertura do solo no fluxo de energia e no ciclo hidrológico, especialmente para a estimativa da precipitação e seus efeitos na disponibilidade de água no Semiárido Brasileiro. Verificou-se que a Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco passou por alterações relevantes de sua cobertura vegetal ao longo das últimas quatro décadas, com o desmatamento de vegetações nativas em substituição para as pastagens e culturas agrícolas, e que estas alterações tem significativas relações com a redução da infiltração de água no solo e no escoamento em subsuperfície, além do acréscimo do escoamento superficial e da evapotranspiração. Em conjunto, os volumes de chuvas vêm decrescendo desde a década de 1990, acompanhado das reduções das vazões do rio São Francisco. Queda esta ocorrendo de forma mais intensa a partir da década passada, em um forte evento de seca que atingiu a bacia e o Semiárido Brasileiro entre 2012 e 2018. Neste evento, as vazões de longo prazo do São Francisco foram as mais baixas de todo o registro histórico, impactando a geração de energia hidrelétrica nas usinas localizadas nas sub-regiões hidrográficas do Submédio e Baixo São Francisco, e possibilitando a intrusão de água salina proveniente do oceano Atlântico, reduzindo a qualidade da água quilômetros adentro do continente na calha do São Francisco

Présentation

Page publiée le 7 janvier 2023