Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2021 → Respostas termorreguladoras de ovinos com inclusão de extrato de própolis marrom na dieta

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) 2021

Respostas termorreguladoras de ovinos com inclusão de extrato de própolis marrom na dieta

Souza, Isis Thamara do Nascimento

Titre : Respostas termorreguladoras de ovinos com inclusão de extrato de própolis marrom na dieta

Auteur : Souza, Isis Thamara do Nascimento

Université de soutenance : Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Grade : Mestrado em Ciência Animal 2021

Résumé
Objetivou-se com esse estudo avaliar as respostas termorreguladoras de ovinos em confinamento na região do semiárido, quando submetidos a inclusão de extrato etanoico de própolis marrom na dieta. Para isso, foram utilizados doze ovinos machos, sem padrão racial definido (SPRD) pesando aproximadamente 22kg, recebendo dieta a base de volumoso e concentrado na proporção de 40:60, a alimentação foi dividida em duas refeições que foram fornecidas às 08h00min e às 16h00min, sendo permitidas sobras de 10% do total fornecido. Os animais foram divididos em dois tratamentos, TC - sem inclusão de própolis e TP - com inclusão de própolis, para o grupo com inclusão de própolis o extrato foi fornecido antes da dieta para que se tivesse a confirmação da ingestão total dos 8ml fornecidos. Os animais foram submetidos a 59 dias de experimento, sendo 14 dias para adaptação e 45 dias para coleta de dados dos parâmetros fisiológicos. Para avaliar a resposta dos cordeiros ao estresse térmico foram aferidos os parâmetros fisiológicos em três momentos, começo, meio e fim do período experimental, iniciando as 7 horas da manhã e finalizando as 17 horas, a cada 120 minutos. Foram observadas a frequência respiratória, temperatura retal, temperatura do ar, umidade relativa e velocidade do vento. Foi observado que, para os animais do grupo controle a frequência respiratória diferiu quando a TA foi inferior a 28ºC e quando foi superior a 36ºC, enquanto que para o grupo própolis houve diferença apenas quando a TA foi inferior a 28ºC. Para os dois grupos não foram observadas diferenças significativas (P<0,05), na variável da temperatura retal. Com base no estudo realizado, observou-se que a inclusão de 8ml/dia de extrato etanoico de própolis a 30% na dieta de ovinos possibilitou uma menor variação nos parâmetros fisiológicos indicativos de estresse térmico, proporcionando um efeito positivo na homeotermia desses animais

Présentation

Version intégrale (0,64 Mb)

Page publiée le 21 décembre 2022