Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2022 → Ciclos descontínuos de hidratação com elicitores do estresse salino em sementes de espécies cultivadas e florestais

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) 2022

Ciclos descontínuos de hidratação com elicitores do estresse salino em sementes de espécies cultivadas e florestais

Pereira, Kleane Targino Oliveira

Titre : Ciclos descontínuos de hidratação com elicitores do estresse salino em sementes de espécies cultivadas e florestais

Auteur : Pereira, Kleane Targino Oliveira

Université de soutenance : Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Grade : Mestrado em Fitotecnia 2022

Résumé
O estresse salino reduz a disponibilidade hídrica e afeta os processos iniciais de germinação. Com isso, a hidratação das sementes é o primeiro processo afetado, seguida pela redução do crescimento de plântulas. Nas regiões áridas e semiáridas, a indisponibilidade hídrica ocorre naturalmente pelas condições ambientais e climáticas que caracterizam estas regiões, podendo ser intensificada por ações antrópicas. Ciclos descontínuos de hidratação ocorrem naturalmente nestas regiões. Isso tem favorecido a germinação e promovido a aclimatação das espécies vegetais nativas que ocorrem nas regiões, como a Mimosa caesalpiniifolia e Pityrocarpa moniliformis, ou para as espécies agrícolas em condição de sequeiro, como Zea mays e Vigna unguiculata. A aplicação estratégica dos ciclos descontínuos de hidratação em conjunto com elicitores de tolerância ao estresse abiótico nas sementes pode melhorar a germinação e a sobrevivência das plântulas em condições de baixo potencial osmótico induzido pelo estresse salino. Objetivou-se avaliar a ação de ciclos descontínuos de hidratação com diferentes agentes elicitores contra o estresse salino em sementes de milho e feijão-caupi, assim como nas espécies florestais M. caesalpiniifolia e P. moniliformes. Nas culturas agrícolas, o experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, seguindo o arranjo fatorial 2 x 7, com quatro repetições de 50 sementes. As sementes de milho, cv. BR 206 e a BRS 5037 Cruzeta, e as sementes de feijão-caupi, var. Sempre Verde e Pingo de Ouro, foram submetidas aos seguintes tratamentos : 0,0 mM de NaCl ; estresse salino - 250 mM de NaCl (milho) e 100 mM de NaCl (feijão-caupi) ; estresse salino + três ciclos descontínuos de hidratação das sementes em água ; estresse salino + CDH com ácido giberélico ; estresse salino + CDH em peróxido de hidrogênio ; estresse salino + CDH em ácido salicílico ; e estresse salino + CDH em ácido ascórbico. Para as florestais, o experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado seguindo o arranjo fatorial 2 x 12, com quatro repetições de 30 sementes. As sementes florestais foram submetidas aos tratamentos controle e salino simulado com 200 mM de NaCl. Os demais tratamentos foram semelhantes aos adotados para as espécies agrícolas, mas aplicados em um e dois ciclos de hidratação.

Présentation

Version intégrale (1,64 Mb)

Page publiée le 28 décembre 2022