Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Banco de sementes (lenhosas e herbáceas) e dinâmica de quatro populações herbáceas em uma área da caatinga em Pernambuco / Banco de sementes (lenhosas e herbáceas) e dinâmica de quatro populações herbáceas em uma área da caatinga em Pernambuco

Universidade Federal Rural de Pernambuco (2009)

Banco de sementes (lenhosas e herbáceas) e dinâmica de quatro populações herbáceas em uma área da caatinga em Pernambuco / Banco de sementes (lenhosas e herbáceas) e dinâmica de quatro populações herbáceas em uma área da caatinga em Pernambuco

Andrade da Silva Kleber

Titre : Banco de sementes (lenhosas e herbáceas) e dinâmica de quatro populações herbáceas em uma área da caatinga em Pernambuco

Auteur : Andrade da Silva Kleber

Université de soutenance : Universidade Federal Rural de Pernambuco

Grade : Doutor em Botanica 2009

Résumé
As influências das variações sazonal e anual da precipitação e das diferenças espaciais sobre a dinâmica do banco de sementes e de quatro espécies herbáceas (Delilia biflora, Commelina obliqua, Phaseolus peduncularis e Poinsettia heterophylla) foram avaliadas em uma área de caatinga, na Estação Experimental da Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária IPA (8o1418S e 35o5520W, 535 m de altitude), em Caruaru, Pernambuco, Brasil. Foram coletadas 105 amostras de serrapilheira e de solo (0-5 cm de profundidade), em parcelas de 20 x 20 cm, em três estações chuvosas e três secas. A riqueza e a densidade foram determinadas pelo método de emergência de plântulas. A dinâmica das populações herbáceas foi avaliada em 35 parcelas de 1 m x 1 m, em microhabitats plano, rochoso e ciliar. No interior das parcelas todos os indivíduos das quatro espécies foram contados e marcados e, mensalmente, as parcelas foram monitoradas para contagem dos nascimentos e mortes. Emergiram do banco de sementes 79 espécies, sendo a maioria herbácea. Nos três anos, a riqueza e a densidade foram mais elevadas nas amostras de solo. Houve variação sazonal significativa na riqueza apenas no primeiro ano e não houve diferença entre anos. A similaridade entre estações e entre anos foi menor que 50%. Apenas sete espécies estiveram em ambas as estações chuvosa e seca dos três anos. O banco apresentou densidade média estimada de 591 sem.m-2. Houve variação sazonal significativa na densidade no segundo e no terceiro ano. A densidade diferiu entre anos e a maioria das espécies ocorreu com poucos indivíduos. As quatro espécies formaram populações mais numerosas no primeiro ano, e reduziram drasticamente de tamanho no segundo ano, que foi mais seco. C. obliqua foi menos sensível às variações nos totais pluviométricos entre anos. Dentro de cada ano, o tamanho das populações estudadas foi maior na estação chuvosa, diminuindo fortemente na estação seca. Apesar das reduções sazonais e anuais na densidade, três das espécies estiveram presentes durante os três anos,mas C. obliqua desaparece no microhabitat ciliar. D. biflora, C. obliqua e P. peduncularis ocorreram nos três microhabitats, mas com baixa densidade no ciliar. Não houve registro de P. heterophylla no ciliar. O tamanho das populações e os picos de natalidade e de mortalidade, em cada microhabitat, variaram no tempo. As variações sazonais e anuais nos totais pluviométricos exercem influência sobre a riqueza e a densidade do banco de sementes e sobre a dinâmica das populações herbáceas. A densidade do banco de sementes da catinga pode ser maior na estação chuvosa, maior na seca, ou não exibir variação sazonal. O microhabitat pode atenuar o impacto do estresse hídrico da estação seca sobre a mortalidade das populações herbáceas, pois o maior pico de mortalidade das quatro espécies foi no plano. O papel preditivo de chuvas de tempos presentes ou ecologicamente recentes não explica variações de densidade de sementes do banco do solo, em contra partida o poder preditivo de totais pluviométricos de passados mais distante pode ter elevado poder de explicação sobre a dinâmica do banco de sementes do solo da caatinga e elevada implicação na conservação deste tipo vegetacional.

Mots Clés : Banco de sementes ; Microhabitats ; Herbs ; Pernambuco (BR) ; Caatinga ; Riqueza ; Densidade ; Density ; Precipitation ; Richness ; Demography ; Seed bank ; Mcrohabitats ; Demografia ; Herbáceas

Présentation

Version intégrale

Page publiée le 24 décembre 2011, mise à jour le 4 juillet 2017