Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2013 → Colêmbolos (arthropoda : hexapoda : collembola) numa área de caatinga do nordeste brasileiro

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2013)

Colêmbolos (arthropoda : hexapoda : collembola) numa área de caatinga do nordeste brasileiro

Rocha, Isabel Medeiros dos Santos

Titre : Colêmbolos (arthropoda : hexapoda : collembola) numa área de caatinga do nordeste brasileiro

Auteur : Rocha, Isabel Medeiros dos Santos

Université de soutenance : Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Grade : Mestrado em Ciências Biológicas 2013

Résumé
Os ecossistemas edáficos são base para toda produção de recursos biológicos terrestres e sua dinâmica afeta não apenas os ambientes naturais, mas também a sociedade e suas atividades econômicas. Na Caatinga, o clima semiárido associado ao uso inadequado do solo têm potencializado a degradação e a perda do potencial produtivo das terras. Considerando que a fauna edáfica, incluindo os colêmbolos, é um importante indicador da qualidade do solo, este trabalho objetivou avaliar a fauna de Collembola numa área de Caatinga do Rio Grande do Norte, verificando a influência de fatores bióticos e abióticos, tais como características do solo, da vegetação e do clima, sobre a estrutura da taxocenose. As variáveis ambientais utilizadas foram : granulometria (representada pela proporção de areia), quantidade de matéria orgânica e pH do solo ; riqueza, densidade e biomassa aérea vegetal ; e necromassa. Foram utilizadas armadilhas de queda (pitfall) para coletar espécimes da fauna epiedáfica de Collembola em 30 pontos localizados na Fazenda Cauaçu, João Câmara, RN, nos meses de julho (período chuvoso) e novembro (período seco) de 2011. Foram coletados 5.513 indivíduos de 15 espécies, distribuídas em 13 gêneros e 9 famílias de Collembola. Cinco das espécies registradas são novas para a ciência, confirmando a expectativa de alto grau de endemismo para o bioma, e a maior abundância de indivíduos foi registrada na estação chuvosa, o que sugere sensibilidade dos colêmbolos à baixa umidade. Quatro espécies foram mais abundantes na estação seca, todas da Ordem Entomobryomorpha, e os resultados das análises estatísticas sugerem que a riqueza de plantas, a biomassa vegetal aérea, a proporção de areia no solo, o pH e a umidade devida às chuvas sejam os principais influenciadores da abundância de Collembola na região estudada

Mots clés : Diversidade. Fauna de solo. Semiárido. Taxocenose ;Diversity. Soil fauna. Semi-arid climate. Taxocenosis

Présentation

Version intégrale (3,85 Mb)

Page publiée le 28 avril 2015, mise à jour le 25 mars 2019