Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Ra-226 e Ra-228 na dieta de bovinos leiteiros do Agreste Semi-Árido de Pernambuco e avaliação de risco decorrente do consumo de leite por uma população potencialmente exposta

Universidade Federal de Pernambuco (2006)

Ra-226 e Ra-228 na dieta de bovinos leiteiros do Agreste Semi-Árido de Pernambuco e avaliação de risco decorrente do consumo de leite por uma população potencialmente exposta

Silva Cleomácio Miguel da

Titre : Ra-226 e Ra-228 na dieta de bovinos leiteiros do Agreste Semi-Árido de Pernambuco e avaliação de risco decorrente do consumo de leite por uma população potencialmente exposta

Auteur : Cleomácio Miguel da Silva

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutor em Ciencias 2006

Résumé
Estudos realizados nos solos das fazendas produtoras de leite das cidades pernambucanas de Pedra e Venturosa, localizadas na micro-região do Vale do Ipanema, identificaram anomalias naturais de urânio e tório, precursores dos isótopos 226Ra e 228Ra, respectivamente. Em ocorrências naturais, o rádio é dissolvido da rocha que contém urânio, sendo transferido para a água, solo e plantas. As plantas e água constituem vias importantes de transporte de rádio na cadeia alimentar de vacas leiteiras. Em termos de radioecologia, isto é bastante significativo, uma vez que a transferência de 226Ra e 228Ra para o leite poderá tornar-se uma via de exposição interna para o ser humano. O presente trabalho teve como objetivo determinar as concentrações de 226Ra e 228Ra nos componentes da dieta total e no leite dos bovinos de fazendas localizadas nas cidades de Pedra e Venturosa. A técnica da emanação do 222Rn foi empregada para determinar a concentração de 226Ra, enquanto que a técnica do precipitado de BaSO4 foi utilizada para quantificar o 228Ra através do 228Ac. Devido às elevadas discrepâncias nos dados obtidos, o método bootstrap foi utilizado para determinar as concentrações médias desses radionuclídeos. Os resultados mostraram que a concentração média de 226Ra das amostras de volumoso, sal mineral, concentrado, caroço de algodão e farelo de aveia foi, em mBq.kg−1(MS) , respectivamente, 3.759 ± 878, 5.589 ± 1.080, 1.159 ± 187, 712 ± 273 e 1.756 ± 88. Nesta mesma ordem, para o 228Ra, os valores foram 14.588 ± 3.502, 28.264 ± 8.850, 8.750 ± 2.027, 5.947 ± 2.040 e 17.000 ± 850 mBq.kg−1(MS) . A concentração média de 226Ra e 228Ra das amostras de água foi, respectivamente, 48 ± 34 e 374 ± 200 mBq.L-1. As concentrações médias nas amostras de leite para 226Ra e 228Ra foram 54 ± 38 e 211 ± 99 mBq.L-1, respectivamente. A partir daí, estimou-se a dose equivalente acumulada para uma população potencialmente consumidora de leite, objetivando avaliar o excesso de câncer. Apesar dos níveis elevados de 226Ra e 228Ra encontrados nos alimentos dos bovinos das fazendas investigadas, as quantidades desses isótopos transferidas para o leite resultaram em riscos desprezíveis para a população

Présentation

Page publiée le 11 mars 2008, mise à jour le 10 juillet 2017