Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Gastrópodes e outros invertebrados bentônicos do sedimento litorâneo e associados a macrófitas aquáticas em açudes do semi-árido paraibano, nordeste do Brasil

Universidade de São Carlos (2002)

Gastrópodes e outros invertebrados bentônicos do sedimento litorâneo e associados a macrófitas aquáticas em açudes do semi-árido paraibano, nordeste do Brasil

Pegado Abílio Francisco José

Titre : Gastrópodes e outros invertebrados bentônicos do sedimento litorâneo e associados a macrófitas aquáticas em açudes do semi-árido paraibano, nordeste do Brasil

Auteur : Francisco José Pegado Abílio

Université de soutenance : Universidade de São Carlos

Grade  : Doutor em Ciências 2002

Résumé
Os açudes no Nordeste Brasileiro são sistemas importantes na vida do povo daquela região, sujeita a períodos longos de estiagem. Esta tese teve como objetivo estudar as condições de uso de dois açudes do semi-árido paraibano, através da análise da comunidade de macroinvertebrados bentônicos do sedimento e associada a macrófitas aquáticas. O açude Bodocongó recebe efluentes e despejos urbanos da Cidade de Campina Grande, sem tratamento prévio, o que acarreta uma elevação das cargas orgânicas colocando o sistema em condições hipereutróficas, comprovados pelos valores elevados de condutividade elétrica e nutrientes dissolvidos. E, o açude Taperoá II localizado numa região sob forte influencia da dessecação em decorrência de períodos longos de estiagem. Na seca, verificou-se que este açude secou, restando apenas duas poças, cujas águas atingiram valores elevados de salinidade e condutividade elétrica. Apesar de ambos os açudes estarem sujeitos a diferentes condições de estresses constatou-se que as comunidades de macroinvertebrados bentônicas do sedimento e da fitofauna foram representadas pelos mesmos grupos de organismos. Caracterizadas por uma baixa riqueza de unidades taxonômicas com dominância de gastrópodes, particularmente de Melanoides tuberculata (Thiaridae), a qual representou mais de 80% da comunidade nos diferentes substratos em ambos os açudes. Embora a população de M. tuberculata decresceu em número de indivíduos, até o quase desaparecimento em decorrência de elevadas precipitações pluviométricas verificou-se, em estudos complementares no laboratório, que esta espécie possui resistência elevada a períodos longos de dessecação e, os sobreviventes mantêm capacidade reprodutiva elevada, o que explicaria a dominância de M. tuberculata na região.

Version intégrale

Page publiée le 12 mars 2008, mise à jour le 7 juillet 2017