Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2013 → Utilização de rizóbios e fungo micorrízico para implantação de um sistema agroflorestal no semiárido pernambucano.

Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRP) 2013

Utilização de rizóbios e fungo micorrízico para implantação de um sistema agroflorestal no semiárido pernambucano.

BARBOSA, Marisângela Viana

Titre : Utilização de rizóbios e fungo micorrízico para implantação de um sistema agroflorestal no semiárido pernambucano.

Auteur : BARBOSA, Marisângela Viana

Université de soutenance : Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRP)

Grade : Mestre em Produçao Vegetal 2013

Résumé
A utilização de sistemas agroflorestais (SAFs), tem sido uma alternativa para reduzir os impactos ambientais e auxiliar na recuperação de áreas degradadas. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da inoculação de estirpes de rizóbios e fungos micorrizicos arbusculares associados a leguminosas arbóreas consorciadas com o feijão caupi [Vigna unguiculata (L.) Walp] em SAFs. A produção de mudas foi realizada no viveiro da UFRPE/UAST. Utilizando sementes de leucena (Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit) e sabiá (Mimosa caesalpiniifolia Benth.). As sementes foram desinfetadas e inoculadas com estirpes de rizóbios nativos (S1LRJ e S1003) e recomendados pela EMBRAPA (Semia 6069 e BR 3405) para leucena e sabiá respectivamente, semeadas em recipientes com solo. Após 100 dias de emergência foram plantadas em uma área experimental do IFPE, Campus de Belo Jardim, PE. A parcela foi composta por 8 arbóreas com espaçamento de 4,0 x 2,5 m, metade inoculada com Gigaspora margarita. O delineamento foi em blocos casualisados (DBC) em fatorial 2x2x4 (com e sem micorriza, rizóbios nativos e recomendados, e quatro épocas de avaliação) 3 blocos, em parcelas subdivididas, sendo avaliada cada espécie isoladamente. As avaliações foram realizadas na implantação, aos 60, 120 e 180 dias determinando : altura de planta (AP), diâmetro do colo das plantas (DC) e a relação da altura a planta pelo diâmetro RAPDC. Aos 60 dias, foi plantado o caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.) cultivar IPA 206, inoculada com a estirpe (BR 3267) em um espaçamento de 0,5 x 0,5 m. Avaliando o efeito dos diferentes tratamentos sobre o feijão em DBC com fatorial 4x2x2 (duas arbóreas, com e sem micorriza e com e sem estirpes de rizóbios) em parcela subsudivididas. Determinou-se a massa seca da parte aérea (MSPA), produtividade (Kg ha-1), N total da parte aérea, biomassa microbiana do solo (BMS) e carbono orgânico. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% probabilidade. Foi observado um maior desenvolvimento para as mudas de sabiá, não havendo efeito isolado dos tratamentos, observando-se interação para G. margarita e rizóbio S1003. Não houve influência dos tratamentos para produtividade, N total e MSPA do caupi e para o solo C orgânico e BMS. Este estudo mostra a importância do conhecimento das interações micro-organismo/planta, para otimizar a aplicação da biotecnologia na produção vegetal.

Mots Clés : Nitrogênio Fixação biológica Caupi Inoculação Leguminosa arbórea Tree legumes Inoculation Cowpea Biological fixation Nitrogen

Présentation

Version intégrale

Page publiée le 29 août 2017, mise à jour le 21 février 2019