Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Atividades biológicas de metabólitos de cactaceae e Micrococcus luteus

Universidade Federal de Pernambuco (2017)

Atividades biológicas de metabólitos de cactaceae e Micrococcus luteus

OLIVEIRA, Louise Melo de Souza

Titre : Atividades biológicas de metabólitos de cactaceae e Micrococcus luteus

Auteur : OLIVEIRA, Louise Melo de Souza

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutorado - Ciências Biológicas 2017

Résumé
Caatinga é um bioma com características distinta, encontrada apenas no território brasileiro, onde são encontradas muitas espécies endêmicas. A busca por novas moléculas biotivas é crescente, e os produtos naturais desempenham um papel significativo na procura por novos agentes terapêuticos. As Cactaceas que sobrevivem no ambiente da caatinga possuem adaptações anatômicas, fisiológicas e consequentemente modificações no metabolismo secundário. Micrococcus luteus é uma actinobactéria produtora do carotenoide amarelo, sarcinaxantina, esses pigmentos têm importantes funções biológicas, principalmente antioxidante. Neste contexto esse trabalho teve o objetivo de realizar uma revisão bibliográfica da família Cactaceae, analisar a atividade antimicrobiana e antioxidante de Cereus jamacaru, e identificar o pigmento carotenoíde de M. Luteus. Realizou-se um levantamento das espécies das cactaceas encontradas na região de Caatinga do Brasil, através de uma análise fitoquimica e farmacológica, evidenciando as principais atividades biológicas já descritas para essa família. Apesar do número reduzido de trabalhos observou-se que este grupo possui atividade antimicrobiana, antiviral, antiparasitária e antioxidante. Cereus jamacaru (mandacaru) é uma espécie pouco estudada do ponto de vista químico e farmacológico. Neste trabalho foi encontrado, em extrato metanólico, a presença de flavonoídes, fenilpropanoídes, monoterpenos, triterpeno e esteroides, possuindo atividade bactericida contra : Streptococcus mutans, Streptococcus salivarius, Streptococcus sanguis, Streptococcus mitis, Escherichia coli e Staphylococcus aureus. Apresentou também atividade antioxidante pelo método DPPH (2,2- difenil-1-picril-hidrazila) e ABTS(2,2-azino-bis-(3-etil-benzotiazolina-6-ácido sulfônico). Duas cepas de M. luteus foram isolados do solo e identificadas por análises bioquímicas e moleculares. O pigmento foi caracterizado através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC) e identificado como sarcinaxantina. Verificou-se também que este carotenoide possui atividade antioxidante, antimicrobiana e fator de proteção solar.

Mots Clés  : Fitoquímica ; Metabólitos ; Cacto ; Micrococcus

Présentation

Version intégrale (1,66 Mb)

Page publiée le 26 février 2019