Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Métodos eco-hidrológicos para bacias hidrográficas semiáridas

Universidade Federal de Pernambuco (2017)

Métodos eco-hidrológicos para bacias hidrográficas semiáridas

QUEIROZ, Wladimir Oliveira de

Titre : Métodos eco-hidrológicos para bacias hidrográficas semiáridas

Auteur : QUEIROZ, Wladimir Oliveira de

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente 2017

Résumé
De apelos eco-hidrológicos e hidro-ecológicos diversos, a modelagem eco-hidrológica tem se mostrado conceitualmente subjetiva, apesar da semelhança entre os métodos e de uso de dados, i.e., índices de vegetação e.g. LAI (MORÁN‐TEJEDA et al., 2015 ; GOVIND et al., 2015 ; NASEEM et al., 2015), outros NDVI (BAND et al., 2012 ; CHOLER et al., 2011), alguns explorando conjuntos de dados de amostras biológicas e físico-químicas temporais (NICA et al., 2016), outros a relação entre a área impermeabilizada e a produtividade do ecossistema (SHIELDS e TAGUE, 2015), outros ainda, clima, temperatura e pluviosidade, associadas a dinâmica da vegetação (TANG et al., 2016 ; SON, 2015) e a modelagem eco-hidrologicamente dirigida (MYLEVAGANAM, 2015). De forma a recuperar o conhecimento científico acumulado e atual sobre métodos de modelagem eco-hidrológica, aplicada para ambientes semiáridos, este estudo busca no resgate da literatura e do estado da arte, com especial interesse para o semiárido brasileiro, uma revisão e atualização de métodos eco-hidrológicos, ferramentas e modelos matemáticos usados na modelagem eco-hidrológica para representação de informação baseada no desenvolvimento de índices de variabilidade da necessidade de ecossistema fluvial em escala de sub-bacia e o status ecológico de bacia hidrográfica, mostrando como um modelo eco-hidrológico pode ser usado para obter uma visão sobre o ecossistema ribeirinho, através de um paradigma natural de fluxo-regime em regimes de fluxos biologicamente relevantes não comensuráveis e avaliação de diferentes ciclos biogeoquímicos e processos hidrológicos, incluindo fluxos hidrológicos verticais e laterais, variabilidade microclimática, transferência de radiação de dossel, ciclagem de nitrogênio e carbono microbiano de solo e vegetação e conclui, a partir da incidência de indefinições e indiferenciações, de demandas e aplicabilidade de modelagem eco-hidrológica para a modelagem de bacias hidrográficas semiáridas brasileiras, com avanços que procedem no âmbito da modelagem eco-hidrológica em direção a modelagem eco-hidrologicamente conduzida.

Mots Clés  : Meio ambiente ; Hidrologia ; Bacias hidrográficas ; Ecologia das bacias hidrográficas ; Ecohidrologia ; Hidroecologia

Présentation

Page publiée le 12 février 2020