Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2015 → Etiologia da podridão de escama da cebola no semiárido brasileiro

Universidade Federal Rural de Pernambuco (URFPE) 2015

Etiologia da podridão de escama da cebola no semiárido brasileiro

OLIVEIRA, Willams José de

Titre : Etiologia da podridão de escama da cebola no semiárido brasileiro

Auteur : OLIVEIRA, Willams José de

Université de soutenance : Universidade Federal Rural de Pernambuco (URFPE)

Grade : Mestrado em Fitopatologia 2015

Résumé
O Brasil produziu aproximadamente 1.601.767 toneladas de cebola na safra de 2014, sendo a região nordeste responsável por 23% dessa produção. A cultura da cebola pode ser acometida por diversas doenças, destacando-se as podridões bacterianas. Dentre os tipos de podridões que ocorrem em bulbos de cebola destaca-se a podridão de escamas, a qual pode causar perdas de até 50% no Brasil. Essa doença está associada a bactrérias do complexo Burkholderia cepacea, Burkholderia gladioli pv. alliicola, Pseudomonas aeruginosa e Serratia marcescens. Visto que para aplicação de medidas de manejo eficientes faz-se necessário o conhecimento da etiologia da doença e que ainda não se sabe ao certo quais são os gêneros e espécies que estão associadas à podridão de escamas da cebola no semiárido nordestino, o presente estudo teve como objetivos : i) identificar as bactérias envolvidas com a doença nessa região por meio de sequenciamento e análise filogenética da região 16S rRNA, ii) avaliar o comportamento genético das espécies identificadas por meio de rep-PCR, e iii) avaliar o comportamento patológico das diferentes espécies identificadas. Para isto foram realizadas coletas nas principais regiões produtoras de cebola do semiárido Pernambucano e Baiano, seguindo-se o isolamento e depósito dos isolados na Coleção de Culturas Rosa Mariano (CRM) do Laboratório de Fitobacteriologia da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Foram obtidos 45 isolados, os quais foram agrupados em três clados : clado I, contendo isolados identificados como sendo do complexo B. cepacia (n= 29), clado II, contendo isolados de identificados como B. gladioli (n=10) e clado III, contendo isolados identificados como P. aeruginosa (n=6). Esses isolados foram submetidos a análises de rep-PCR, sendo separados em 31 grupos ao nível de 70 % de similaridade. No entanto, não foi possível identificar esses três clados por meio desta técnica. Quando artificialmente inoculados em escamas de cebola, os isolados do complexo B. cepacia e de B. gladioli foram significativamente mais agressivos do que os isolados de P. aeruginosa. Com base na identificação filogenética realizada no presente estudo, conclui-se que a podridão de escamas de bulbos de cebola no semiárido nordestino brasileiro é causada por isolados do complexo B. cepacia, B. gladioli e P. aeruginosa. Além disso, mais de uma espécie do complexo B. cepacia pode estar associada à podridão de escamas nessa região.

Mots Clés  : Etiologia Podridão de escama Podridão de bulbos Cebola Etiology Scale rot Bulb’s rot Onion

Présentation

Version intégrale (1,16 Mb)

Page publiée le 29 mai 2019