Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2013 → Diversidade de fungos micorrízicos arbusculares ao longo de um gradiente vegetacional na Caatinga

Universidade Federal de Pernambuco (2013)

Diversidade de fungos micorrízicos arbusculares ao longo de um gradiente vegetacional na Caatinga

Silva, Iolanda Ramalho da

Titre : Diversidade de fungos micorrízicos arbusculares ao longo de um gradiente vegetacional na Caatinga

Auteur : Silva, Iolanda Ramalho da

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado - Biologia de Fungos 2013

Résumé
Os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) beneficiam as comunidades vegetais e a qualidade edáfica, contribuindo para a estabilidade dos ecossistemas terrestres. Contudo, os serviços ecossistêmicos prestados por esses fungos dependem da relação desenvolvida com o solo e as plantas, pois esses fatores são os principais influenciadores da presença e atividade dos FMA. Foram avaliadas a atividade e a diversidade de espécies de FMA em gradiente ambiental (edáfico e vegetacional) na Caatinga. O gradiente é composto por floresta úmida (componente botânico dos brejos de altitude), zona transicional e floresta seca (caatinga), localizadas em Carro Quebrado, no Município de Triunfo-PE. Em cada local foram coletadas dez amostras de solo e raízes nos dois períodos (chuvoso e seco) e determinados : a densidade de glomerosporos, o número mais provável (NMP) de propágulos infectivos, a colonização micorrízica dos vegetais, as proteínas do solo relacionadas à glomalina (PSRG), a composição e diversidade de espécies de FMA. A floresta seca diferiu das outras áreas para a maioria dos atributos do solo, densidade de glomerosporos, NMP de propágulos infectivos de FMA e PSRG. A atividade dos FMA, representada pela densidade de glomerosporos, colonização micorrízica, NMP de propágulos infectivos e PSRG, diferiu entre as três áreas e os dois períodos de coleta. Forte correlação entre a atividade dos FMA e o solo foi detectada, com os atributos edáficos explicando 96% da variância dos dados. Foram identificadas 51 espécies de FMA, com maior riqueza (41) e abundância de esporos (1.862) no solo da floresta seca, enquanto maior diversidade de espécies, com base no índice de Shannon, foi registrada na zona transicional (4,4). A composição das comunidades de FMA diferiu entre os períodos de coleta, com maior riqueza e abundância de FMA na estiagem. A estrutura da comunidade de FMA da floresta seca diferiu das demais áreas. Houve forte correlação entre a composição das comunidades de FMA e o solo, com este contribuindo para a explicação de 60% da variância ; possivelmente os outros 40% estão relacionados ao tipo vegetacional. Os resultados indicam que o solo é o principal fator que afeta a atividade dos FMA e juntamente com os hospedeiros vegetais influencia a composição das comunidades de FMA nas áreas estudadas.

Présentation

Version intégrale (19,4 Mb)

Page publiée le 12 mars 2019