Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Avaliação dos perímetros de irrigação na perspectiva da sustentabilidade da agricultura familiar no semiárido pernambucano

Universidade Federal de Pernambuco (2009)

Avaliação dos perímetros de irrigação na perspectiva da sustentabilidade da agricultura familiar no semiárido pernambucano

Maria Caminha Mendes de Oliveira Carvalho, Renata

Titre : Avaliação dos perímetros de irrigação na perspectiva da sustentabilidade da agricultura familiar no semiárido pernambucano

Auteur : Maria Caminha Mendes de Oliveira Carvalho, Renata

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutorado - Engenharia Civil 2009

Résumé
A implantação dos perímetros de irrigação no semiárido pernambucano necessita de adequação, pois não atendem a multidimensionalidade exigida pela inter-relação entre as dimensões ecológica, social, econômica e político-institucional para a sustentabilidade da agricultura familiar. Objetivou-se avaliar os perímetros de irrigação na perspectiva da sustentabilidade da agricultura familiar visando à melhoria da qualidade de vida da população local, nos Perímetros de Irrigação Apolônio Sales e Icó-Mandantes, localizados nos municípios de Petrolândia e Floresta, na porção centro-oriental do Submédio São Francisco, em Pernambuco. Trata-se de um estudo de caso, com peculiaridades qualiquantitativas e caracteres descritivo-explicativo. Os perímetros de irrigação escolhidos são fortes representantes da problemática existente, como desperdício de água, salinização, descartes e permutas dos lotes, conflitos sociais, entre outras. O Perímetro Apolônio Sales apresenta a peculiaridade de ser constituído por agricultores oriundos de um projeto consolidado, com experiência no manejo de agricultura irrigada. Para coleta de dados secundários, utilizou-se de levantamento bibliográfico, documental e do arcabouço legal. Os dados primários foram coletados a partir de visitas técnicas em campo com aplicação de entrevistas abertas e estruturadas, discussões em grupo, observações sistemáticas, registro fotográfico e checagem dos dados levantados. Os descritores foram identificados e selecionados em quatro discussões de grupo sendo duas realizadas em fevereiro de 2006 e duas em novembro de 2007, num total de duas com os agricultores do Perímetro de Irrigação Apolônio Sales e duas em Icó-Mandantes. Para obtenção e aplicação do indicador da percepção sobre a sustentabilidade da agricultura familiar foram aplicadas 228 entrevistas, sendo 33 entrevistas no perímetro de irrigação Apolônio Sales e 195 em Icó-Mandantes. Na definição dos indicadores de sustentabilidade, utilizou-se o sistema de indicadores pressão-estado-resposta, desenvolvida pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, que possibilitou uma análise qualitativa apresentada nas dimensões ambiental, social, econômica e político institucional. Da análise da situação dos indicadores em cada um dos perímetros estudados, percebeu-se uma fragilidade na relação existente entre perímetros de irrigação e o sistema de produção adotado, agricultura familiar. A multidimensionalidade do processo de desenvolvimento sustentável não é alcançada quando se observa os resultados dos índices de percepção sobre a sustentabilidade da agricultura familiar contrapostos aos levantamentos realizados. O perímetro de irrigação Apolônio Sales, na percepção do seu agricultor apresenta uma sustentabilidade regular (53,1%), sendo sustentabilidade deficiente para a dimensão ecológica (47,8%), regular para dimensão social, econômica e político-institucional (55,5%, 52,2% e 57,1%, respectivamente). O perímetro de irrigação Icó-Mandantes apresenta sustentabilidade deficiente (49,7%) sendo deficiente para as dimensões ecológica e econômica (48,2% e 44,6%, respectivamente) e regular para as dimensões social e político-institucional (55% e 51,1%). Alguns aspectos necessitam ser aprimorados para se atingir a sustentabilidade da região : intensificação da participação dos produtores nas organizações sociais, promoção de uma gestão participativa dos projetos e do processo de transferência de gestão ; definição de um sistema de comercialização ; demarcação e uma fiscalização contínua das áreas protegidas ; racionalização do uso da água ; práticas conservacionistas do solo ; delimitação e distribuição dos lotes individuais de sequeiro ; geração de alternativas complementares de renda através da diversificação das atividades dentro da arranjo produtivo agrícola ; maior integração institucional dos órgãos envolvidos, entre outras

Mots Clés  : Semiárido ; Indicadores de sustentabilidade ; Agricultura familiar ; Projetos de irrigação

Présentation

Version intégrale (5,2 Mb)

Page publiée le 7 février 2020