Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2018 → Regionalização para o semiárido brasileiro de método de avaliação de ciclo de vida para escassez hídrica

Universidade Federal do Ceará (2018)

Regionalização para o semiárido brasileiro de método de avaliação de ciclo de vida para escassez hídrica

Andrade, Edilene Pereira

Titre : Regionalização para o semiárido brasileiro de método de avaliação de ciclo de vida para escassez hídrica

Regionalization for the Brazilian semi-arid region of life cycle assessment method for water scarcity

Auteur : Andrade, Edilene Pereira

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Mestrado em Engenharia Civil 2018

Résumé
A Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) é uma metodologia desenvolvida para mensuração dos possíveis impactos ambientais causados como resultado da fabricação e utilização de determinado produto ou serviço. Avaliação de Impacto do Ciclo de Vida é a terceira fase da ACV e tem como finalidade avaliar a significância ambiental dos resultados do inventário por meio de modelos e fatores de caracterização contidos nos métodos de AICV. O Modelo AWARE é o indicado pela UNEP/SETAC como o principal para se avaliar Escassez Hídrica nas bacias. O modelo original utiliza dados de modelos hidrológicos, de usos de água e de limites de bacias do WaterGAP. Esse modelo avalia o potencial relativo da privação de água, tanto para os seres humanos como para os ecossistemas. A água remanescente disponível por área refere-se à água remanescente, após a demanda humana e do ecossistema aquático terem sido subtraídas da disponibilidade de água natural na bacia de drenagem. A Agência Nacional de Águas tem sua própria base de dados, com valores de monitoramento relativos à demanda e disponibilidade hídrica. Além disso, adota como regionalizações as Regiões Hidrográficas e Unidades Hidrográficas Estaduais (UHE), sendo as UHEs Atlântico Nordeste Oriental, Atlântico Leste, Parnaíba e São Francisco inseridas no Semiárido brasileiro. Os resultados originais do AWARE mostram a região do Semiárido, com pouca ou até com ausência de escassez. Além disso, os valores não estão de acordo com estudos elaborados pela ANA. Ao aplicar a base de dados nacionais, os fatores de caracterização se mostraram mais condizentes com a realidade da região em estudo. A aplicação da base de dados nacionais no Modelo AWARE mostrou maior escassez em todas as bacias do semiárido quando se compara aos valores originais dos fatores de caracterização. Isso se deve principalmente pelo uso de dados de modelos hidrológicos que muitas vezes se baseiam em valores antigos e fora da realidade mais atual da região. O uso de fatores de caracterização regionalizados é importante para os resultados sejam adequados a realidade à região em que estão inseridos. Além disso, o cálculo desses fatores para bacias menores, consequentemente, reduz incertezas em estudos de escassez hídrica considerando o ciclo de vida de produtos.

Présentation

Version intégrale (4,95 Mb)

Page publiée le 6 mai 2019