Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Panorama da saúde pública no semiárido brasileiro : Eficiência e desempenho

Universidade Federal do Ceará (2018)

Panorama da saúde pública no semiárido brasileiro : Eficiência e desempenho

DAMASCENO, Nagilane Parente

Titre : Panorama da saúde pública no semiárido brasileiro : Eficiência e desempenho

Public health outlook in the Brazilian semiarid region : efficiency and performance

Auteur : DAMASCENO, Nagilane Parente

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente 2018

Résumé
A saúde desempenha um papel essencial para o desenvolvimento sustentável. Populações que vivem em ambientes saudáveis são mais sadias e produtivas e têm maiores condições de promover e sustentar o desenvolvimento econômico, social e ambiental. Este estudo tem como objetivo analisar a eficiência e o desempenho da saúde pública nos municípios do semiárido brasileiro. A eficiência foi analisada por meio da técnica de Análise Envoltória de Dados, que possibilitou o cálculo da eficiência técnica e da eficiência de escala. A análise do desempenho foi realizada através da análise fatorial, por intermédio da qual foi calculado o Índice de Desenvolvimento da Saúde (IDS), e da análise de conglomerados, que permitiu o agrupamento e a hierarquização dos municípios com relação ao IDS. Os dados foram obtidos através do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (SISAGUA), Departamento de Informática do SUS (DATASUS), Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (SIOPS) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), para os anos de 2010 e 2011, e operacionalizados por meio dos programas SPSS 17.0 e DEAP. Os resultados indicam que a maioria dos municípios do semiárido brasileiro não utiliza os recursos públicos destinados à saúde da forma mais eficiente possível, no sentido de maximizar os indicadores relacionados ao desempenho do sistema de saúde. A partir da aplicação da análise fatorial foi possível obter cinco fatores : indicador de recursos humanos e financeiros (Fator 1) ; indicador de acesso potencial à atenção básica (Fator 2) ; indicador de acesso obtido na atenção ambulatorial de média e alta complexidade e na atenção hospitalar de alta complexidade (Fator 3) ; indicador de internações (Fator 4) ; indicador de atenção integral à saúde da mulher e da criança e de redução dos riscos e agravos à saúde da população (Fator 5). Com relação ao IDS, pode-se concluir que a maioria dos municípios apresenta baixo desenvolvimento da saúde. Uma minoria ínfima dos municípios da região está enquadrada nas faixas de médio e alto desenvolvimento da saúde

Présentation

Version intégrale (12,8 Mb)

Page publiée le 15 mars 2019