Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → Estoque de carbono em diferentes usos da terra e dinâmica das raízes finas em floresta tropical seca

Universidade Federal do Ceará (2018)

Estoque de carbono em diferentes usos da terra e dinâmica das raízes finas em floresta tropical seca

ROSA, Gilberto Quevedo

Titre : Estoque de carbono em diferentes usos da terra e dinâmica das raízes finas em floresta tropical seca

Carbon stock in different land uses and dynamics of fine roots in dry tropical forest

Auteur : ROSA, Gilberto Quevedo.

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Mestrado em Engenharia Agrícola 2018

Résumé
Neste estudo, buscou-se na primeira etapa quantificar os estoques de biomassa e carbono em Floresta Tropical Seca (FTS) e suas alterações após a mudança de uso e cobertura da terra. Para isto, foram estudados quatro usos da terra : caatinga densa (CD), caatinga aberta (CA), agricultura (AG) e pastagem (PA), em duas classes de solos (Neossolos e Luvissolos), em três sítios de FTS, Ceará, Brasil. Na segunda etapa, buscou-se analisar a dinâmica de desenvolvimento das raízes finas em uma área de CD em FTS-Caatinga. Na primeira etapa foram realizados levantamentos do estrato herbáceo e serapilheira, das espécies lenhosas para determinação da razão raíz:parte aérea e para estimativa da biomassa e da biomassa radicular. O material vegetal foi seco em estufa e pesado, e sub-amostras foram realizadas para determinação dos teores de Carbono. A segunda etapa foi realizada em Pentecoste, sendo iniciada em jul/2015. Efetuou-se a caracterização do sistema radicular existente e foram implantados os núcleos de crescimento interno. Depois foram realizadas seis coletas (nov/2015, mar/2016, jul/2016, nov/2016, mar/2017 e jul/2017) cobrindo duas estações secas e duas chuvosas. As estimativas de comprimento e biomassa radicular foram desenvolvidas seguindo o método ingrowth core, na camada de 0-30 cm e nas sub-camadas de 0-10, 10-20 e 20-30 cm. As raízes foram separadas utilizando duas peneiras e jatos de água. Após a separação, as raízes foram secas em estufa e pesadas. Para determinar o comprimento das raízes, estas foram fotografadas e realizada a análise no software Giaroots. Os dados foram submetidos aos testes U de Mann-Whitney a 5% de significância (2 amostras) e H de Kruskal-Wallis a 5% de significância (> 2 amostras). A biomassa total nas áreas de CD, CA, AG e PA foi de 72,90 ; 38,20 ; 0,40 e 2,60 Mg ha-1 , respectivamente, e o respectivo estoque de carbono total foi de 31,55 ; 16,67 ; 0,17 e 1,06 Mg ha-1 . A BRF (< 2 mm) de 5,0 ± 3,2 km m-2 . No início da primeira estação chuvosa as raízes finas já haviam se regenerado significativamente (ρ < 0,05) em relação ao seu comprimento. Entretanto a regeneração de sua biomassa ocorreu somente no final da primeira estação chuvosa. Na estação seca ocorreu uma redução significava (52%) da biomassa somente na camada mais profunda. As alterações do uso da terra de áreas com vegetação nativa para usos agropecuários resultam em um grande impacto no estoque de biomassa e carbono na FTS. A produção de raízes finas ocorre fundamentalmente nas estações chuvosas, com uma rápida resposta de desenvolvimento do sistema radicular à ocorrência de precipitações.

Présentation

Version intégrale (3 Mb)

Page publiée le 14 mars 2019