Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → Termorregulação de bovinos leiteiros confinados em instalação compost barn em Região Semiárida

Universidade Federal do Ceará (2017)

Termorregulação de bovinos leiteiros confinados em instalação compost barn em Região Semiárida

Peixoto, Maria Simone Mendes

Titre : Termorregulação de bovinos leiteiros confinados em instalação compost barn em Região Semiárida

Thermoregulation of dairy cattle confined to the Compost barn in semi-arid region

Auteur : Peixoto, Maria Simone Mendes

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Mestrado em Engenharia Agrícola 2017

Résumé
O estudo analisou as respostas termorreguladoras, fisiológicas e comportamentais de vacas leiteiras confinadas em instalação do tipo Compost barn, sob as condições climáticas do semiárido brasileiro. Para isso, foram realizadas operações de monitoramento ambiental em uma fazenda comercial situada no município de Quixadá, localizada no Estado do Ceará – Brasil. As avaliações foram feitas durante cinco meses, compreendendo o período de outubro de 2016 a fevereiro de 2017, por meio de coletas nos turnos manhã e tarde, em um galpão que abrigava um lote com média de 25 vacas em lactação da raça Holandesa, por meio de delineamento inteiramente casualizado. Os parâmetros ambientais foram analisados por meio da instalação de miniestações meteorológicas no galpão, a fim de coletar e armazenar dados referentes à temperatura e umidade relativa do ar. O conforto das vacas foi analisado com base na avaliação da frequência respiratória e temperatura superficial da pele, bem como por estudo de mapas de krigagem obtidos a partir do monitoramento da temperatura da cama, e avaliação do Índice de Temperatura do Globo e Umidade (ITGU) e do Índice Entalpia de Conforto (IEC). A análise dos parâmetros comportamentais foi realizada por meio de Etogramas, objetivando-se obter informações como, preferências de escolha por área de cama, percentagem de vaca deitada, tempo de vaca deitada, dentre outros. Durante as semanas de coleta nos meses de outubro e novembro, a temperatura do ar (ºC) em ambos os turnos, apresentou valores médios mais elevados, observando-se que todos os meses diferiram estatistacamente (p < 0,05) para a referida variável, de forma que os valores se mostraram elevados para a raça Holandesa, indicando condição de desconforto térmico aos animais, durante todo o período experimental. Os registros de umidade relativa do ar (%), no turno da manhã, sinalizaram valores satisfatórios para o manejo da raça, exceto para o mês de outubro. Em contrapartida, a umidade relativa do ar, no turno da tarde, apresentou registros consideravelmente baixos, em todos os meses, avaliados. Por meio dos mapas de krigagem foi possível observar que a temperatura superficial da cama foi mais elevada nos meses em que a temperatura do ar também foi maior. Observou-se que nas áreas as quais não possuíam ventiladores, a temperatura superficial da cama apresentou valores mais elevados em comparação às áreas ventiladas, em ambos os turnos. Tais resultados puderam ser compreendidos ao se observar que os parâmetros fisiológicos sinalizaram estresse térmico, durante todo o período experimental, sendo que os dois primeiros meses (outubro e novembro) apresentaram valores de desconforto mais acentuados. A avaliação do Etograma demonstrou que as vacas optaram por descansar nas áreas de cama onde a temperatura foi mais branda, independente da ventilação artificial. Este comportamento de escolha provavelmente aconteceu devido à ineficiência e/ou má distribuição dos ventiladores no galpão, fazendo com que as vacas optassem por priorizar a ventilação natural ao longo do galpão.

Présentation

Version intégrale (1,89 Mb)

Page publiée le 15 mars 2019