Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Avaliações agronômicas de sorgo sacarino para produção de etanol no semiárido : maturação e respostas ao silício

Universidade Federal do Ceará (2016)

Avaliações agronômicas de sorgo sacarino para produção de etanol no semiárido : maturação e respostas ao silício

LESSA, Bruno França da Trindade

Titre : Avaliações agronômicas de sorgo sacarino para produção de etanol no semiárido : maturação e respostas ao silício

Agronomic avaluation of saccharine sorghum for ethanol production in semiarid : maturity and answers to silicon

Auteur : LESSA, Bruno França da Trindade

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Doutorado em agronomia e fitotecnia 2016

Résumé
O objetivo deste trabalho foi avaliar as características agronômicas e tecnológicas do sorgo sacarino (Sorghum bicolor (L.) Moench) produzido no semiárido em função da maturação fisiológica e adubação silicatada. Para isso, realizou-se experimento em campo no município de Pentecoste – CE, com três genótipos (BRS 506, BRS 511 e híbrido 7C30) sob diferentes doses de silicato de potássio via foliar (0 ; 500 ; 1000 e 1500 mL. ha-1) e diferentes épocas de colheita, tanto para o corte do colmo (90, 97, 104 e 111 dias após o plantio) quanto para a colheita de sementes (30, 37, 47 e 51 dias após a plena floração). Avaliou-se a produção de fitomassa fresca e seca (folhas, panículas e colmos), o rendimento e características bioquímicas do caldo e a qualidade e produção de sementes. Os dados obtidos foram submetidos ao estudo estatístico com testes de normalidade e homogeneidade, teste não paramétrico de Kruskal-Wallis para dados não normais, análise de variância (ANAVA), teste de comparação de média (Tukey) e regressão polinomial para dados normais ou normalizados (sistema Box Cox). Os valores médios de produtividade (fitomassa total) alcançados foram de 58,6 ; 64,9 e 24,5 t.ha-1 para BRS 506, BRS 511 e híbrido 7C30, respectivamente, no ano de 2014. Já em 2015 houve decréscimo de produção de 8,5% para a BRS 506 e 21,2% para a BRS 511, mas permanecendo em níveis satisfatórios. No ano de 2014, as cultivares BRS alcançaram rendimento na ordem de 20 e 22 mil L ha-1 de caldo, enquanto o híbrido atingiu apenas 4 mil L ha-1, não estando apto para produção de etanol. O caldo das cultivares BRS apresentou elevado padrão de qualidade, com 16 a 18 ºbrix, sendo que a BRS 511 se destacou positivamente apresentando 157 g L-1 de carboidratos totais aos 111 dias após semeadura. Em 2015 as duas cultivares BRS mantiveram alta qualidade de caldo com acréscimo de carboidratos totais (165 a 167 g L-1). No ciclo de 2015 houve efeito do adubo silício para o acúmulo de matéria seca e para a qualidade do caldo aumentando os teores de carboidratos totais. As sementes das cultivares BRS 506 e BRS 511 apresentaram ótimas condições fisiológicas (90% de germinação), atingindo o máximo potencial de vigor aos 49 a 53 dias após a plena floração. As cultivares estudadas BRS 506 e BRS 511 são recomendadas para a região semiárida apresentando elevada produção de biomassa e alto padrão de qualidade de caldo quando o corte é realizado aos 111 dias após o plantio. Ambas cultivares BRS apresentam alto potencial para a produção de sementes com maturação fisiológica aos 110 e 113 dias após o plantio para as cultivares BRS 511 e BRS 506, respectivamente. Finalmente, entre 1100 e 1400 mL ha-1 de silicato de potássio é o intervalo de doses indicadas para o manejo de sorgo sacarino no semiárido.

Présentation

Version intégrale (2,24 Mb)

Page publiée le 15 janvier 2020