Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2013 → Repartindo as águas do nordeste semiárido : uma análise comparativa dos modelos de alocação de água adotados no Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte

Universidade Federal do Ceará (2013)

Repartindo as águas do nordeste semiárido : uma análise comparativa dos modelos de alocação de água adotados no Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte

Sales, Clara de Assis Jerônimo

Titre : Repartindo as águas do nordeste semiárido : uma análise comparativa dos modelos de alocação de água adotados no Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte

Sharing waters of Northeast semiarid : a comparative analysis of models of allocation of water reached Ceará, Paraíba and Rio Grande do Norte

Auteur : Sales, Clara de Assis Jerônimo

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Mestrado Profissional em Gestão de Recursos Hídricos 2013

Résumé
As discussões em torno do uso da água bem como, a relação sociedade-natureza tem se tornado um vetor de estudos nas duas últimas décadas que tem como objetivo aprofundar as discussões sobre a sustentabilidade do planeta e minimizar problemas de escassez enfrentados pelo setor produtivo e pelas populações, colocando esta discussão no campo político protagonizado pelo poder público, pelos usuários e pelas organizações da sociedade civil na administração das águas nas bacias hidrográficas. Discutir o uso e estabelecer arranjos institucionais que propiciem uma distribuição mais equitativa entre os usuários e planejando o uso atual e futuro evitando a escassez e ainda minimizando os conflitos decorrentes desta concorrência é fim da alocação de água. O Brasil mesmo possuindo a maior bacia hidrográfica do mundo (o rio Amazonas) e ter um dos maiores potenciais hídricos mundiais (14% de toda água doce do mundo), também sofre com a escassez, sobretudo, no semiárido nordestino, que está contido na segunda região mais populosa do país e possui a menor quantidade de água doce disponível, escassez que é agravada pelas características físico-climáticas e pelo mau uso de seus recursos hídricos. O trabalho aqui apresentado tem como objetivo principal desenvolver uma discussão da gestão das águas no tocante a sua alocação no semiárido brasileiro, tendo como foco principal os arranjos legais e institucionais desenvolvidos em três Estados nordestinos : Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte e entendendo que o aparecimento desta modalidade de planejamento ambiental na região em meados dos anos 90 propiciou o desenvolvimento da gestão compartilhada e participativa da água.

Présentation

Version intégrale (2,34 Mb)

Page publiée le 12 avril 2019