Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2012 → Efeito de diferentes manejos sobre o escoamento superficial em microbacias experimentais no semiárido tropical

Universidade Federal do Ceará (2012)

Efeito de diferentes manejos sobre o escoamento superficial em microbacias experimentais no semiárido tropical

Araújo Neto, José Ribeiro de

Titre : Efeito de diferentes manejos sobre o escoamento superficial em microbacias experimentais no semiárido tropical

Effect of different, amagement on runoff in experimental watersheds in the semiarid tropical

Auteur : Araújo Neto, José Ribeiro de

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Mestrado em engenharia agrícola 2012

Résumé
Sobre condições de chuva natural com características similares no que se refere à lâmina total precipitada, duração e intensidade, microbacias com escoamento efêmero em regiões semiáridas, podem ou não apresentar respostas hidrológicas diferenciadas, como consequência da intervenção humana. O objetivo deste estudo foi investigar a influência antrópica sobre as repostas hidrológicas em microbacias de escoamento efêmero no bioma Caatinga, bem como, gerar informações das principais variáveis hidrológicas envolvidas no processo de chuva-deflúvio e avaliar o escoamento superficial para essas microbacias por meio do modelo hidrológico CN-NCRS. Os dados analisados foram referentes às estações chuvosas dos anos de 2009 à 2012. Foram monitoradas a hidrologia de três microbacias, a cobertura vegetal foi mantida inalterada na primeira microbacia enquanto que na segunda foi aplicado o manejo de raleamento para produção de pastagem e a terceira aplicou-se o manejo de corte/queima e plantação da gramínea (Andropogongayanus, Kunt) para produção de pasto. Os resultados mostraram que o manejo da vegetação influencia na geração de escoamento nas microbacias refletindo no número de eventos chuvosos geradores de escoamento, no total escoado, no pico de vazão, assim como nos valores de CN (Curve Number) calibrados e validados. Foram detectados 198 eventos com chuva nas microbacias durante o período de estudo, sendo que desses, 75 eventos geraram escoamento superficial para a microbacia com vegetação nativa o que produziu um coeficiente de escoamento anual médio de 9,0%, já a microbacia com vegetação raleada 62 eventos geraram escoamento superficial sendo o coeficiente de escoamento anual médio 5,6%. Os menores valores escoamentos para a microbacia com vegetação raleada sugere um manejo adequado para a produção de pastagem no semiárido, uma vez que produz pastagem e reduz as perdas de água por escoamento superficial em comparação com a microbacia com vegetação nativa. A prática de corte/queima com pastagem, tornou o solo mais exposto, proporcionando assim maiores escoamentos. Os valores de CN calibrados e validados foram : 75,4 para a microbacia com vegetação nativa ; 72,3 para a microbacia com vegetação raleada e 88,5 microbacia com o manejo com corte/queima e plantação de pastagem. Tanto na calibração como validação os modelos apresentaram bons coeficientes de Nash e Sutcliffe superiores a 0,6, bem como, índices de confiança de bom a muito bom. Os CN calibrados e validados podem ser usados para estimativa do escoamento superficial em condições similares de manejo da caatinga no semiárido brasileiro. Ainda, o modelo CN-NRCS apresentou maior sensibilidade às alterações nos valores do CN do que para alterações na razão λ. Observou-se uma baixa confiabilidade para o modelo, em virtude da variação temporal dos parâmetros e ainda influenciado pela sensibilidade dos parâmetros de entrada (CN e λ), bem como, das incertezas na variável de entrada precipitação.

Présentation

Version intégrale (15,5 Mb)

Page publiée le 29 avril 2019