Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2012 → Avaliação das tecnologias sociais como alternativa de convivência com o Semiárido Cearense : O Projeto de Cisternas

Universidade Federal do Ceará (2012)

Avaliação das tecnologias sociais como alternativa de convivência com o Semiárido Cearense : O Projeto de Cisternas

ALBUQUERQUE, Cícero Lima

Titre : Avaliação das tecnologias sociais como alternativa de convivência com o Semiárido Cearense : O Projeto de Cisternas

Evaluation of social technologies as an alternative to coexistence with the Semi-arid Cearense : The Cistern Projec

Auteur : ALBUQUERQUE, Cícero Lima.

Université de soutenance : Universidade Federal do Ceará

Grade : Mestre em Avaliação de Políticas Públicas 2012

Résumé
Esta pesquisa faz uma avaliação do projeto selecionado no Edital 02/2008 do BNB/ETENE – Novas Tecnologias Sociais (TS) de Convivência com o Semiárido. Essas tecnologias têm como objetivo promover uma melhor convivência com o semiárido, com o aumento das explorações agropecuárias, a geração de renda e a participação comunitária. A tecnologia deveria ser utilizada como exemplo de reaplicabilidade no semiárido brasileiro. Optamos por uma avaliação ex post, que é realizada ao longo da execução ou após a conclusão do projeto. Através de metodologias qualitativas e quantitativas, procuramos verificar a implantação da TS cisterna calçadão em três comunidades dos municípios de Santana do Acaraú e Morrinhos, no Ceará. A pesquisa de campo foi desenvolvida com a aplicação de questionários com os representantes das famílias, e entrevistas com a coordenadora e os líderes comunitários. Observamos a dependência das famílias quanto à ajuda do Governo e da sociedade civil organizada, a baixa escolaridade da maioria dos pais, a pouca quantidade de terra utilizada para a produção e o cultivo tradicional do feijão, do milho e da mandioca. Apresentamos a caracterização do Semiárido Brasileiro (SAB), o bioma, a convivência do homem com esse ambiente, as tecnologias adaptadas à sua realidade, bem como os principais programas desenvolvidos pela sociedade civil. Os agricultores, tradicionalmente, realizam seus plantios durante o inverno, recebendo pouca ou nenhuma assistência técnica dos órgãos municipal e estadual. A tecnologia social implementada pelo projeto requer maior tempo de utilização para a satisfatória geração de renda às famílias. A água é um bem precioso para essas comunidades, entretanto, verificou-se que é fundamental a disponibilidade de infraestrutura, como melhores estradas, escolas e postos de saúde para o desenvolvimento local e a melhor convivência com o semiárido.

Présentation

Version intégrale (1,3 Mb)

Page publiée le 10 avril 2019