Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Sistema de produção agrossilvipastoril para a região semi-árida do Nordeste do Brasil

Universidade Federal de Vicosa (2003)

Sistema de produção agrossilvipastoril para a região semi-árida do Nordeste do Brasil

CARVALHO, Fabianno Cavalcante de

Titre : Sistema de produção agrossilvipastoril para a região semi-árida do Nordeste do Brasil

Agrosilvipastoral production system for the semi-arid region of Northeast of Brazil

Auteur : CARVALHO, Fabianno Cavalcante de.

Université de soutenance : Universidade Federal de Vicosa

Grade : Doutorado em Zootecnia 2003

Résumé
Foi realizado um estudo em um sistema de produção agrossilvipastoril, implantado há sete anos na Fazenda Crioula, pertencente a Embrapa Caprinos, localizada no município de Sobral, CE. Objetivou-se melhor compreender seu funcionamento, para aperfeiçoá-lo e ajustá-lo aos diferentes sítios ecológicos da região. Especificamente, objetivou-se : a) determinar o efeito do sistema de produção agrossilvipastoril sobre o desempenho produtivo de ovelhas Crioulas e de seus cordeiros ; b) avaliar a sustentabilidade da produção de milho, em um sistema agropastoril, através da incorporação da folhagem da leucena, na forma de adubação verde ; e c) o desenvolvimento de um sistema de manejo florestal sustentado do sabiá, em um sistema silvipastoril, para produção simultânea de madeira e forragem, bem como a redução da extensão do ciclo de produção de madeira in situ. Os resultados obtidos, até o momento, são bastante promissores com relação ao sistema tradicional utilizado na região. No caso da produção pastoril, não há diferença no desempenho das matrizes e de seus cordeiros entre os sistemas estudados, mas quando são consideradas as produções por área o sistema agrossilvipastoril é cerca de 245% superior ao tradicional. A suplementação energético-protéica é indispensável, no período seco do ano e nas fases do ciclo reprodutivo em que a demanda por nutrientes se acentua, pois melhora os índices produtivos e reprodutivos dos animais. Em termos de produção agrícola, a eficiência do sistema agropastoril, avaliado como produção de grão de milho por área plantada, é 140% superior ao sistema piloto e 570% ao sistema tradicional. No sistema agropastoril, a ciclagem de carbono e nutrientes representa, juntamente com a adubação verde, as principais contribuições para o uso eficiente dos nutrientes e para a sustentabilidade da produção de milho. No manejo florestal, constata-se que o rebaixamento da copa e o manejo subseqüente das rebrotações do sabiá permitem verticalizar a produção, contribuindo, desta forma, para o aumento da produção de madeira e forragem. O incremento na taxa de produção de madeira foi de cerca de 211% em relação ao sistema tradicional, bem como a idade de corte foi reduzida em oito anos. A adoção do sistema de produção agrossilvipastoril, por parte dos produtores, na região semi-árida do Nordeste brasileiro, pode contribuir para : viabilização ecológica, social e econômica da agricultura familiar ; diminuição dos processos de degradação ambiental ; melhoria da qualidade de vida da população e redução do êxodo rural. Présentation

Version intégrale

Page publiée le 31 janvier 2020