Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Comportamento invasor da algarobeira Prosopis juliflora (Sw) DC. nas planícies aluviais da caatinga

Universidade Federal de Pernambuco (2008)

Comportamento invasor da algarobeira Prosopis juliflora (Sw) DC. nas planícies aluviais da caatinga

Souza Nascimento Clóvis Eduardo de

Titre : Comportamento invasor da algarobeira Prosopis juliflora (Sw) DC. nas planícies aluviais da caatinga

Auteur : Clóvis Eduardo de Souza Nascimento

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutor em Biologia Vegetal 2008

Résumé
Objetivou-se estudar o comportamento invasor de Prosopis juliflora (Sw) DC. e suas conseqüências sobre a comunidade nativa da caatinga em três ambientes geomorfológicos (planície aluvial, terraço aluvial e platô). Nos dez sítios estudados a composição florística apresentou 75 espécies, 59 gêneros e 30 famílias. As famílias com maior número de espécies foram Mimosaceae, Euphorbiaceae e Caesalpiniaceae. A densidade absoluta de P. juliflora foi de 1086 indivíduos/ha, ficando a planície e terraço aluvial com a maior densidade. A menor riqueza ocorreu na planície aluvial. O índice de diversidade foi semelhante nos três ambientes. A germinação de sementes de P. juliflora tendeu a ser maior na cova na planície e terraço aluvial, porque a umidade na camada de 0-20 cm foi semelhante nesses ambientes. O esterco bovino aumentou a germinação de P. juliflora em relação à semeadura na superfície e na cova, no ambiente de platô. As maiores sobrevivência e esperança de vida de P. juliflora ocorreram na planície aluvial, enquanto às menores ocorreram no platô. As maiores sobrevivência e esperança de vida de P. juliflora ocorreram na semeadura misturada ao esterco bovino, enquanto as menores ocorreram na superfície. P. juliflora aumentou a mortalidade e reduziu a área foliar, diâmetro e altura de Mimosa tenuiflora ; Erythrina velutina ; Mimosa bimucronata ; Caesalpinia microphylla e Caesalpinia ferrea em ambientes com disponibilidade de água. Por outro lado, as menores mortalidades e os maiores crescimentos em altura foram observados para C. tenuiflora e C. ferrea, sugerindo que podem ser utilizadas em sistemas de manejo de P. juliflora visando à recomposição florística da caatinga

Présentation

Version intégrale (1,53 Mb)

Page publiée le 15 avril 2009, mise à jour le 15 juillet 2017