Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2018 → Períodos de interferência e controle químico de plantas daninhas na cultura do gergelim (Sesamum indicum L.)

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) 2018

Períodos de interferência e controle químico de plantas daninhas na cultura do gergelim (Sesamum indicum L.)

Lins, Hamurábi Anizio

Titre : Períodos de interferência e controle químico de plantas daninhas na cultura do gergelim (Sesamum indicum L.)

Interfering periods and chemical weed control in sesame (Sesamum indicum L.)

Auteur : Lins, Hamurábi Anizio

Université de soutenance : Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Grade : Mestrado em Fitotecnica 2018

Résumé
O gergelim (Sesamum indicum L.) é uma oleaginosa que apresenta grande potencial econômico, devido às possibilidades de exploração, tanto no mercado nacional quanto no internacional, sendo adaptado às condições semiáridas em diversos países. O controle de plantas daninhas na cultura do gergelim é prática fundamental para assegurar a alta produtividade dessa oleaginosa. Nesse sentido, é importante definir o período crítico de prevenção a interferência (PCPI) para alcançar eficiência e baixo custo no controle. Depois de definidos os períodos de interferência para a cultura, a escolha dos métodos de controle que serão adotados é uma etapa fundamental para o sucesso do manejo de plantas daninhas. Dentre os métodos, o químico é o mais utilizado devido a sua eficiência e baixo custo. No entanto, o uso desse método em cultivos de gergelim é limitado devido à escassez de informações sobre a seletividade e eficiência de herbicidas para essa cultura. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi determinar a época de intervenção de plantas daninhas, eficácia e a seletividade de herbicidas aplicados em pré-emergência no controle de plantas daninhas na cultura do gergelim. No capítulo I, dois experimentos foram conduzidos para dois cultivares de gergelim, BRS Seda e CNPA G2 entre os anos de 2016 e 2017 para determinar o PCPI. Os experimentos foram conduzidos em delineamento de blocos casualizados com três repetições. O PCPI para o cultivar BRS Seda é em média 78 e 67 dias, enquanto que para o CNPA G2 é em média 63 e 52 dias, considerando, respectivamente, uma perda de 2,5 e 5,0%. O cultivar CNPA G2 possui maior capacidade competitiva que o cultivar BRS Seda. O controle de plantas daninhas para o cultivar BRS Seda deve iniciar entre o 10º e 12º dia, enquanto que para o CNPA G2 é entre o 15º e 17º dia, considerando, respectivamente, uma perda de 2,5 e 5,0%. No capítulo II, dois experimentos foram conduzidos, um para determinar a eficiência e outro para determinar a seletividade de herbicidas aplicados em pré-emergência no ano de 2017. Os experimentos foram conduzidos em delineamento de blocos casualizados com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por sete herbicidas, sendo eles : diuron, flumioxazin, linuron, metalachor, metribuzin, metribuzin + oxyfluorfen, oxadiazon, oxyfluorfen aplicados em pré-emergência e mais dois tratamentos, capinado e não capinado. Os herbicidas diuron e flumioxazin são seletivos para a cultura do gergelim em pré-emergência. O herbicida metribuzin causou alta toxidade às plantas de gergelim e não controlou as espécies de plantas daninhas. O metalachor não provocou alta intoxicação do gergelim, no entanto, esse herbicida reduz a produtividade da cultura

Présentation

Version intégrale (1,14 Mb)

Page publiée le 23 février 2020