Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2019 → Produção de mudas de amburana cearensis (allemao) a.c smith em diferentes substratos irrigada com efluente industrial

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) 2019

Produção de mudas de amburana cearensis (allemao) a.c smith em diferentes substratos irrigada com efluente industrial

Alves, Lívia Laiane Barbosa

Titre : Produção de mudas de amburana cearensis (allemao) a.c smith em diferentes substratos irrigada com efluente industrial

Auteur : Alves, Lívia Laiane Barbosa

Université de soutenance : Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Grade : Mestrado em Ambiente, Tecnologia e Sociedade 2019

Résumé
Apesar de abundante no planeta terra, nas últimas décadas os problemas relacionados a água acabaram sendo intensificados, principalmente nas regiões semiáridas. Diante da necessidade de se produzir mudas para diversas finalidade, a qualidade da água para irrigação das plantas em alguns casos pode comprometer a produção, assim uma das principais alternativas para suprir a demanda nesses locais é o reúso de água. Objetivou-se com este trabalho foi avaliar o crescimento da espécie Amburana cearensis em diferentes substratos utilizando efluente de uma indústria de produtos de limpeza. O estudo foi desenvolvido em casa de vegetação no Departamento de Ciências Agronômicas e Florestais, da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Mossoró-RN. O experimento foi conduzido em blocos casualizados, em esquema fatorial 2 x 5, correspondente a dois substratos e cinco doses do efluente (0%, 25%, 50%, 75% e 100%). Os substratos utilizados foram constituídos de : solo e composto orgânico (S1) ; solo e fibra de aguapés (S2). Realizou-se análises químicas e de metais tóxicos no efluente antes do início do experimento. Para os substratos as mesmas análises foram realizadas antes do início e após o fim do experimento. O crescimento foi avaliado por meio do diâmetro do caule (DC) e altura da muda (H), e as avaliações foram realizadas a cada 15 dias. Foram determinadas as taxas de crescimento absoluto (TCA) e taxas de crescimento relativo (TCR). Os resultados das características avaliadas foram submetidos a análise de variância e para os fatores qualitativos foi feita análise de média pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Para os fatores quantitativos, foi realizada análise de regressão e correlação. Verificou-se que o diâmetro do caule médio foi maior para as plantas cultivadas em S2 e a altura média foi maior em S1. A TCR para altura de planta e para diâmetro do caule apresentaram o mesmo padrão de comportamento no tratamento testemunha, e nas doses 25 e 50% em S1. Em S2, a TCR para diâmetro reduziu de forma contínua durante os 90 dias em todas as doses. As taxas de crescimento relativo para altura apresentaram uma tendência de redução independente dos tratamentos. O pH e a condutividade elétrica foram mais elevados em S2. Os metais tóxicos foram registrados em baixas concentrações nos substratos e nas plantas. Dessa forma, as mudas apresentaram boas característica de crescimento para todos os tratamentos, sendo que a dose 50% em S1 atingiu os melhores resultados para altura e diâmetro

Présentation

Version intégrale (0,50 Mb)

Page publiée le 3 mars 2020