Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2019 → Condicionamento fisiológico e tolerância ao estresse salino em sementes de coentro (coriandrum sativum l.)

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) 2019

Condicionamento fisiológico e tolerância ao estresse salino em sementes de coentro (coriandrum sativum l.)

Dantas, Nadjamara Bandeira de Lima

Titre : Condicionamento fisiológico e tolerância ao estresse salino em sementes de coentro (coriandrum sativum l.)

Auteur : Dantas, Nadjamara Bandeira de Lima

Université de soutenance : Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA)

Grade : Mestrado em Ambiente, Tecnologia e Sociedade 2019

Résumé
O coentro (Coriandrum sativum L.) é amplamente cultivado no nordeste brasileiro, principalmente pela agricultura familiar, no entanto, a salinização dos solos e das águas constitui um dos principais problemas ambientais enfrentados nesta região, podendo comprometer o seu desenvolvimento. Neste sentido, o condicionamento fisiológico pode ser uma alternativa promissora para minimizar tais efeitos negativos durante a germinação e crescimento inicial de plântulas. Sendo assim, objetivou-se avaliar métodos para o condicionamento fisiológico em sementes de coentro, e seus efeitos na germinação e vigor em condições de salinidade. Para isto, utilizaram-se três lotes de sementes de coentro, cultivar SF Verdão 177, adquiridos no comércio local. O estudo foi dividido em duas etapas, sendo inicialmente avaliada a qualidade inicial dos lotes através da determinação do grau de umidade, primeira contagem, germinação, comprimento de plântulas, massa seca de plântulas, envelhecimento acelerado e condutividade elétrica. Os métodos testados para o condicionamento foram : hidrocondicionamento por 1, 2 e 3 dias ; osmocondicionamento em solução de polietilenoglicol (PEG) 6000, nas concentrações de -0,2 e -0,4 MPa por 1, 2 e 3 dias e a testemunha. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado (DIC), com quatro repetições de 25 sementes. Na segunda etapa, sementes condicionadas e não condicionadas foram colocadas para germinar sob estresse salino nos níveis 2, 4, 6 e 8 dS.m-1 a 20-30 °C. O delineamento experimental foi o DIC, em esquema fatorial 2 x 4 (sementes condicionadas e sem condicionamento e quatro níveis de salinidade), com quatro repetições de 25 sementes. As variáveis analisadas em ambas as etapas foram : primeira contagem, germinação, comprimento de plântulas e massa seca de plântulas. Verificou-se que osmocondicionamento com solução de PEG 6000 -0,2 MPa é benéfico no desempenho de sementes de coentro. No entanto, os lotes responderam diferentemente com relação ao tempo de condicionamento, sendo recomendado o período de 1, 2 e 3 dias para os lotes B, C e A, respectivamente. O condicionamento osmótico favoreceu a germinação e vigor das sementes sob estresse salino

Présentation

Version intégrale (0,85 Mb)

Page publiée le 2 mars 2020