Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Sarcophagidae (Diptera) no bioma caatinga : revisão taxonômica do subgênero Titanogrypa (Cucullomyia) e avaliação do potencial de espécies como bioindicadoras de conservação ambiental

Universidade Federal de Pernambuco (2019)

Sarcophagidae (Diptera) no bioma caatinga : revisão taxonômica do subgênero Titanogrypa (Cucullomyia) e avaliação do potencial de espécies como bioindicadoras de conservação ambiental

BARBOSA, Taciano de Moura

Titre : Sarcophagidae (Diptera) no bioma caatinga : revisão taxonômica do subgênero Titanogrypa (Cucullomyia) e avaliação do potencial de espécies como bioindicadoras de conservação ambiental

Auteur : BARBOSA, Taciano de Moura

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutorado - Biologia Animal 2019

Résumé
Estudos sobre Sarcophagidae no Brasil têm revelado uma elevada riqueza de espécies. Entretanto, a diversidade em Florestas Tropicais Sazonalmente Secas como caatinga ainda é desconhecida. Esse fato é alarmante, uma vez que a caatinga é o bioma menos protegido e altamente impactado. Além disso, a taxonomia de Sarcophagidae apresenta problemas com a identificação de espécimes fêmeas devido à alta similaridade morfológica. Nesse cenário de incertezas taxonômicas, o subgênero Titanogrypa (Cucullomyia) apesar de possuir um número pequeno de espécies (8 spp.) necessita ser revisado, uma vez que a inclusão de espécies no táxon é incerta. Sendo assim, o objetivo geral desse trabalho é contribuir para o conhecimento taxonômico e ecológico de Sarcophagidae (Diptera) da Caatinga, com ênfase no subgênero Titanogrypa (Cucullomyia). Na parte taxonômica, a revisão dos espécimes-tipo permitiu a redescrição detalhada das espécies e a confecção de uma chave para os espécimes machos. Titanogrypa (Cucullomyia) ainda forma um conjunto de espécies que se diferencia principalmente pelo formato do cerco, tufo de cerdas na lateral do escutelo e um basifalos comprido. Além disso, a descrição de um novo gênero, gen./sp. nov. possibilitou uma emenda sobre a coloração dos indivíduos da subfamília Sarcophaginae, que agora podem apresentar duas ou três listras pretas no tórax. Sob enfoque taxonômico, foi possível testar e comprovar a eficiência da espectroscopia de infravermelho próximo (NIR) para identificação de indivíduos femininos. O método ainda é eficaz para segregação sexual, sendo vantajoso para estudos com insetos já que é não destrutivo e de baixo custo. Na abordagem ecológica, coletas sistematizadas foram realizadas em seis fragmentos de Caatinga no Nordeste do Brasil, sob diferentes níveis de impacto antrópico. O estudo demostrou que a caatinga abriga uma alta diversidade, já que cerca de 30.000 espécimes de 32 espécies foram coletados. A riqueza entre todos os tratamentos foi similar entre os ambientes sob “Baixo” (LAI) (18 spp.), “Moderado” (MAI) (20 spp.) e “Alto” Impacto Antropogênico (HAI) (24 spp). A abundância diferiu entre os tratamentos, sendo os maiores valores de abundância (59,4% do total de indivíduos amostrados) observado em HAI. Por outro lado, em fragmentos MAI houve os maiores valores de diversidade α, seguido do tratamento LAI e HAI. Por fim, observou-se que as espécies vistas no estudo como generalistas (e.g. Tricharaea occidua) se comportam como “vencedoras”, enquanto espécies mais raras e especialistas parecem ser “perdedoras” frente à intensidade dos impactos antropogênicos. Dessa forma, as contribuições do estudo fortalecem o conhecimento taxonômico e ecológico dípteros necrófagos (Sarcophagidae) na Região Neotropical.

Présentation

Version intégrale (4,66 Mb)

Page publiée le 28 janvier 2020