Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Características químicas de solo e planta e fixação biológica de nitrogênio em cana-de-açúcar em municípios do semiárido pernambucano

Universidade Federal de Pernambuco (2018)

Características químicas de solo e planta e fixação biológica de nitrogênio em cana-de-açúcar em municípios do semiárido pernambucano

SANTOS, Monalisa Barbosa da Costa

Titre : Características químicas de solo e planta e fixação biológica de nitrogênio em cana-de-açúcar em municípios do semiárido pernambucano

Auteur : SANTOS, Monalisa Barbosa da Costa

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutorado - Tecnologias Energéticas e Nucleares 2018

Résumé
A cana-de-açúcar tem grande destaque no mundo e o Brasil é o maior produtor mundial. No Nordeste, Pernambuco é o segundo maior produtor e a produção está concentrada na faixa costeira úmida, mas há pequenos plantios na zona semiárida. A cana pode fixar nitrogênio simbioticamente, mas as quantidades fixadas variam muito e parecem ser maiores nas variedades mais antigas, desenvolvidas com menor adubação nitrogenada. Na zona semiárida, há poucas pesquisas com cana e cultivo de variedades antigas. O objetivo deste trabalho foi avaliar características de solo e planta e a fixação de nitrogênio em variedades de cana cultivadas no Semiárido. Amostras de solo e planta foram coletadas em plantios de diversos municípios do Agreste e Sertão, e a fixação foi determinada pela técnica de abundância natural de ¹⁵N. Metodologias de medida da atividade danitrogenase foram avaliadas. Fósforo, enxofre e potássio foram os nutrientes mais limitantes para o cultivo da cana. Os sinais isotópicos das plantas de referência variaram bastante entre municípios (δN¹⁵ = 1,6 a 15,8‰),tendendo a diminuir com o aumento na pluviosidade. Os cultivos no Agrestefixaram mais nitrogênio que no Sertão, mas em ambos houve fixação em alguns municípios e em outros não. Dentre as variedades destacou-se a SP791011, fixando 41% do N das plantas (Limoeiro) e CB 45-3, com 30% (Panelas), mas que não fixaram em outros municípios. Caiana fixou tanto no Agreste (Caruaru, 15%) quanto no Sertão (Araripina,12%) e Fita fixou em Petrolina, mas não em Santa Maria da Boa Vista. As causas dessa variação não foram determinadas, mas a fixação tendeu a aumentar com maiores concentrações de P e K no solo. A maior atividade da nitrogenase é nas raízes ; nas folhas é na F+2, sendo necessário pelo menos quatro delas para avaliar com erro de 20%.

Présentation

Page publiée le 13 janvier 2020