Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2018 → Metodologias de mapeamento geomorfológico para o semiárido : em busca de uma padronização

Universidade Federal de Pernambuco (2018)

Metodologias de mapeamento geomorfológico para o semiárido : em busca de uma padronização

SILVA, Sergio Bernardes da

Titre : Metodologias de mapeamento geomorfológico para o semiárido : em busca de uma padronização

Auteur : SILVA, Sergio Bernardes da

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado – Geografia 2018

Résumé
Esta dissertação tem como objetivo trazer elementos que conduzam a uma padronização cartográfica para o sistema de mapeamento no ambiente semiárido da região Nordeste, através da aplicação das orientações dos manuais normativos de Demek (1972) e IBGE (2009) que são os sistemas mais referenciados no Brasil. O recorte geográfico de estudo compreende uma fração do Nordeste brasileiro constituída de litologia cristalina do Planalto da Borborema no semiárido pernambucano - da articulação oficial em escala 1:100.000. Busca-se comparar e avaliar a potencialidade e adequação destes sistemas para as formas de relevo desta região do País, tendo como critérios chave : a escala, a estrutura hierárquica, a simbologia normativa e os princípios fundamentais para o mapeamento geomorfológico. Os resultados apontam para a desmistificação de tabus que cercam este campo do conhecimento e que são entraves à evolução de uma legenda única, tais como : a ideia de que um método é melhor porque traz um maior número de informações para o mapa ; de que é possível a adaptação de um método a partir da sobreposição de aspectos entre legendas de outros ; a prevalência da condição autoral/particular do mapeamento em detrimento do objetivo cientifico. E por fim, destaca-se que embora a maneira como cada uma das duas metodologias realiza o mapa seja diferente, as suas legendas indicam os princípios que fundamentam a cartografia geomorfológica e são adequadas ao ambiente semiárido, não sendo recomendado uma sobreposição destas metodologias para uma proposta de um manual novo.

Présentation

Version intégrale (14,25 Mb)

Page publiée le 23 février 2020