Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Doctorat → Brésil → Micobiota endofítica em raízes de Sorghum bicolor (L.) Moench em Pernambuco, Brasil

Universidade Federal de Pernambuco (2018)

Micobiota endofítica em raízes de Sorghum bicolor (L.) Moench em Pernambuco, Brasil

OLIVEIRA, Rafael José Vilela de

Titre : Micobiota endofítica em raízes de Sorghum bicolor (L.) Moench em Pernambuco, Brasil

Auteur : OLIVEIRA, Rafael José Vilela de

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Doutorado - Biologia de Fungos 2018

Résumé
Os fungos endofíticos habitam tecidos de plantas sem causar sintomas de doença e podem conferir aos vegetais resistência a doenças e a estresses abióticos, bem como podem favorecer o crescimento das plantas. Este estudo teve como objetivo investigar a diversidade de fungos endofíticos presentes em raízes de Sorghum bicolor e a influência da localidade e do período fenológico da planta sobre essa diversidade. Para isso foram coletadas raízes de S. bicolor durante o período antes da floração (pré-floração) e depois da floração (pós-floração) em cultivos de sorgo localizados em regiões de Zona da Mata e semiárido no estado de Pernambuco (Brasil). Após assepsia, parte dos fragmentos de raízes foram submetidos a extração de DNA total (independente de cultivo) e parte foi transferido para meios de cultura (MEA) para isolamento dos fungos (dependente de cultivo). Para a construção de bibliotecas de clones e para identificação dos isolados de fungos endofíticos foi amplificada a região ITS do rDNA. Dos 1728 fragmentos de raízes analisados foram encontrados 797 isolados de fungos endofíticos, o que correspondeu a uma taxa de colonização de 46,12%. Dos 800 clones obtidos a partir de PCR direta, 558 sequências foram consideradas viáveis. As sequências foram classificadas em 101 OTUs sendo 68 recuperadas pelo método independente de cultivo, 49 pelo método dependente de cultivo sendo 16 comuns em ambos os métodos. De acordo com análises filogenéticas das sequências recuperadas agruparam-se com Ascomycota, Basidiomycota, Mucorales, Glomerales e Chytridiomycota. As ordens ypocreales, Eurotiales, Sordariales, Pleosporales e Agaricales tiveram representantes mais frequentemente isolados. A comunidade de fungos endofíticos não foi afetada significativamente pelo período de floração. No entanto a comunidade foi fortemente influenciada pelos diferentes locais de coletas (Zona da Mata e semiárido) e principalmente pelos métodos aplicados no estudo (dependente e independente de cultivo). Trata-se do primeiro estudo que analisa a comunidade de fungos endofíticos em sorgo através de técnicas tradicionais de cultivo e da construção de uma biblioteca de clones.

Présentation

Page publiée le 26 janvier 2020