Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2018 → Estágios de regeneração da Caatinga e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares

Universidade Federal de Pernambuco (2018)

Estágios de regeneração da Caatinga e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares

VERAS, Joana Suassuna da Nóbrega

Titre : Estágios de regeneração da Caatinga e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares

Auteur : VERAS, Joana Suassuna da Nóbrega

Université de soutenance : Universidade Federal de Pernambuco

Grade : Mestrado - Biologia de Fungos 2018

Résumé
Os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) são importante componentes do sistema solo-planta e formam associação simbiótica com as raízes da maioria das espécies vegetais. A associação micorrízica arbuscular é fundamental para manutenção de ecossistemas naturais, principalmente em ambientes semiáridos, sujeitos a perturbações antrópicas e sazonalidade. As espécies de FMA possuem estratégias de vida variadas, referentes à translocação de P, armazenamento de carbono, investimento relativo em biomassa extrarradicular ou intrarradicular, e outras, resultam em consequências ecológicas que podem ser previstas de acordo com a presença ou ausência dos diferentes grupos funcionais de FMA no ambiente. Este trabalho teve como objetivo avaliar a composição e distribuição de assembleias de FMA em áreas naturais (vegetação natural) e em processo de regeneração espontânea na Caatinga, e verificar como as mudanças nas propriedades do solo e na comunidade vegetal ao longo do tempo afetam a composição e a distribuição desses fungos. Amostras de solo foram coletadas em julho/2016, em três estágios de regeneração (inicial, intermediária e tardia) e uma área com vegetação natural. No total foram identificados 52 táxons de FMA que representam 46% das espécies conhecidas para a Caatinga (113). Acaulospora e Glomus foram os gêneros mais representativos, sugerindo que suas espécies suportam melhor as condições ambientais do PARNA do Catimbau. Acaulospora lacunosa é indicadora de áreas de vegetação natural na Caatinga. No PARNA do Catimbau, as assembleias de FMA e a comunidade vegetal não diferiram quanto à distribuição e composição de espécies entre as áreas estudadas. As assembleias de FMA também não diferiram quanto à riqueza, os índices de diversidade (de Margalef e de Shannon) e de dominância (de Simpson). Entretanto, o índice de equitabilidade (de Pielou) foi maior para o estágio de regeneração tardia (0,81) e menor para a área de regeneração intermediária (0,66). A partição da variância demonstrou que os estágios de regeneração não estão influenciando a ocorrência dos FMA e, embora não tenha ficado bem definido, o fator que se mostra mais determinante da composição das assembleias de FMA é o substrato, sendo as propriedades físicas do solo (areia fina, areia grossa e argila) os principais moduladores da distribuição desses fungos nas áreas estudadas.

Mots Clés  : Fungos micorrízicos arbusculares ; Ecossistema semiárido modulador ; Vegetação

Présentation

Version intégrale (1,39 Mb)

Page publiée le 16 janvier 2020