Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Brésil → 2019 → Biologia e sucesso reprodutivo de coccyzus melacoryphus (aves : cuculidae) em uma área de Caatinga

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) 2019

Biologia e sucesso reprodutivo de coccyzus melacoryphus (aves : cuculidae) em uma área de Caatinga

Paixão, Victoria Helen Figueiredo

Titre : Biologia e sucesso reprodutivo de coccyzus melacoryphus (aves : cuculidae) em uma área de Caatinga

Auteur : Paixão, Victoria Helen Figueiredo

Université de soutenance : Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Grade : Mestrado em Ecologia 2019

Résumé
Estudos sobre a dinâmica reprodutiva de aves em ambientes sazonais têm sido concentrados em regiões temperadas, implicando em lacunas de informação para regiões neotropicais. Basicamente o que conhecemos sobre teoria de história de vida das aves fundamenta-se na comparação das estratégias observadas entre áreas temperadas e tropicais úmidas. No entanto, o estudo em regiões tropicais sazonais, como a caatinga, são importantes para entendermos melhor os padrões evolutivos existentes. À vista disso, esse trabalho contribui para o conhecimento da dinâmica reprodutiva de aves de ambientes tropicais sazonais, descrevendo aspectos locais sobre a biologia reprodutiva do papa-lagarta-acanelado (Coccyzus melacoryphus) tais como : período reprodutivo, caracterização do ninho e ovos, tamanho da ninhada, período de incubação e de ninhego. O C. melacoryphus é uma espécie da família Cuculidae, ocorrendo em todo o Brasil, porém em parte de sua distribuição realiza movimentos periódicos. No Rio Grande do Norte, seu período de permanência está relacionado à estação chuvosa, ocorrendo entre os meses de fevereiro e junho, quando chega para reproduzir. Realizamos o estudo na Estação Ecológica do Seridó, durante o período chuvoso de 2017 e 2018 (janeiro a junho) onde executamos buscas ativa de ninhos. Revisamos os ninhos em intervalos de 2-3 dias. Registramos 63 ninhos, sendo 31 entre os dias 01 de março e 08 de maio de 2017 e 32 ninhos entre os dias 08 de fevereiro e 10 de junho de 2018. Encontramos os ninhos construídos em arbustos e árvores a uma altura média de 1,61 ± 0,88 m, e o pereiro (Aspidosperma pyrifolium) foi a principal planta utilizada como suporte. Os ninhos com formato de “plataforma simples” foram compostos por gravetos com a tendência dos mais externos serem maiores em comprimento e diâmetro em relação aos mais internos. Os ovos apresentaram formato subelíptico curto com coloração verde claro (cor 81 “Pearl Gray” de Smithe 1975). Os ovos pesaram 9,7 ± 0,9 g e mediram 22,1 ± 1,5 mm x 28,4 ± 1,5 mm. Observamos postura de um a seis ovos por ninho. A média de ninhegos por ninho foi de 2,60 ± 0,96 (n = 32). Em sua biologia reprodutiva, acreditamos que o C. melacoryphus atua como outros membros do gênero apresentando longo período reprodutivo quando comparado a aves de regiões temperadas, com provável período curto de incubação e de permanência dos filhotes. No entanto, o tamanho da ninhada de até seis ovos contraria o esperado para postura de aves de regiões tropicais.

Mots Clés  : Reprodução ;Biologia reprodutiva ;Nidificação ;História de vida ;Semiárido

Présentation

Version intégrale (1,37 Mb)

Page publiée le 17 février 2020