Informations et ressources scientifiques
sur le développement des zones arides et semi-arides

Accueil du site → Master → Portugal → Conservation Biogeography of Amphibians in Mauritania : integrating DNA Barcoding and spatial analyses for the identification of cryptic diversity and phylogenetic units

Universidade do Porto (2017)

Conservation Biogeography of Amphibians in Mauritania : integrating DNA Barcoding and spatial analyses for the identification of cryptic diversity and phylogenetic units

Martinho Sampaio Ana Marta

Titre : Conservation Biogeography of Amphibians in Mauritania : integrating DNA Barcoding and spatial analyses for the identification of cryptic diversity and phylogenetic units

Auteur : Martinho Sampaio Ana Marta

Université de soutenance : Universidade do Porto

Grade : Mestrado em Biodiversidade, Genética e Evolução 2017

Résumé
A biogeografia da conservação é uma disciplina que recorre a conceitos teóricos e a metodologias da biogeografia para responder a questões conservacionistas, o que lhe concede potencial para combater duas grandes lacunas de conhecimento da biodiversidade, denominadas em inglês, Linnaean shortfall e Wallacean shortfall. A primeira caracteriza o desfasamento que entre a diversidade que realmente existe e a que está formalmente descrita, enquanto que a segunda denota a escassez de conhecimento sobre a geografia da vida. O presente estudo tem como objetivo reduzir estas lacunas de conhecimento nos anfíbios na região de transição biogeográfica da Mauritânia. Utilizam-se dados resultantes do barcoding de ADN e da modelação ecológica espacial para responder às seguintes questões : 1) Quanta diversidade de anfíbios está presente na Mauritânia ? 2) Como está essa diversidade geograficamente distribuída ? 3) Quais os fatores ambientais que se correlacionam com a distribuição da diversidade de anfíbios ? e 4) Onde estão localizados os corpos de água prioritários para a conservação dos anfíbios ? Ao contrário da maioria dos estudos de barcoding em animais que se focam exclusivamente no marcador mitocondrial COI, adicionou-se uma segunda linha de evidência independente com o marcador RAG1 e identificámos 15 taxa. Registaram-se 14 taxa formalmente descritos com presença na Mauritânia e detetou-se potencial diversidade críptica em Hoplobatrachus occipitalis que revelou elevada diversidade intraespecífica. Destaca-se o primeiro registo para a Mauritânia, de dois novos géneros (Amnirana e Leptopelis) e duas novas espécies (Kassina fusca e Tomopterna milletihorsini). Construiu-se a primeira base de dados de barcoding para os anfíbios da Mauritânia a partir de 418 indivíduos sequenciados. Identificaram-se seis fatores ambientais correlacionados com a distribuição da riqueza de anfíbios, proximidade à savana e às zonas de várzea de cascalho e distanciamento das dunas e das várzeas de cascalho arenoso. Ao contrário das águas temporárias, as águas permanentes correlacionaram-se negativamente com a riqueza de anfíbios. Os resultados obtidos sublinham a importância dos habitats terrestres e da rede hidrográfica sazonal na manutenção da diversidade de anfíbios na Mauritânia. De acordo com o modelo ecológico, a riqueza de anfíbios segue um gradiente latitudinal, aumentando em direção ao sul, com localidades variando entre zero e 13 taxa. Dois pontos quentes (hotspots em inglês) de biodiversidade foram detetados no sudeste da Mauritânia, numa área rica em zonas húmidas. No entanto, estas zonas ricas em diversidade têm sido substituídas por agricultura, estão desprotegidas, e não estão contempladas narede de espaços protegidos atualmente em discussão para implementação na Mauritânia. Este estudo oferece uma primeira avaliação da diversidade de anfíbios na Mauritânia e destaca o uso do barcoding de ADN para inferência de padrões biogeográficos à escala regional.

Mots clés  : anfíbios, barcoding, biogeografia da conservação, diversidade críptica, modelação ecológica, Linnaean shortfall, RAG1, Saara, Sahel, SIG, Wallacean shortfall, zona de transição

Présentation

Version intégrale (4,6 Mb)

Page publiée le 23 juin 2020